Golpistas usam o nome do Procon-RJ para extorquir de comerciantes


Criminosos ligam para empresas e negociam o pagamento de supostas multas por PIX ou transferência bancária. Cobranças do Procon-RJ são feitas somente através da Guia de Recolhimento do Estado.

O Procon-RJ alerta para golpes que estão sendo praticados contra empresas. Criminosos estão usando o nome da autarquia e do presidente do Procon para ligar para empresas e fazer cobranças. Só que o órgão não cobra pagamentos por transferência bancária.

 

Os golpistas fazem contato com as vítimas através de ligação telefônica, SMS ou por e-mail. Eles informam que a empresa tem uma multa pendente, mas que o valor pode ser negociado, desde que o pagamento seja feito através de PIX.

 

E aí, o empresário interessado em pagar essa suposta multa com valor mais baixo, faz a transferência bancária, concretizando o golpe. A transação feita através de PIX é muito mais difícil de ser cancelada e estornada.

 

É importante lembrar que pagamento de multas aplicadas pelo Procon-RJ é feito através de Guia de Recolhimento do Estado (GRE) , que é gerada pelo site da Secretaria Estadual de Fazenda.

 

“É importante entender que servidores do Procon não entram em contato com os fornecedores dessa forma. A comunicação é sempre feita através de ofício do Procon ou notificação. E o pagamento é feito através de uma guia, a GRE. Até as audiências de conciliação são precedidas de uma notificação. Não existe pagamento via PIX ou transferência”, disse Cássio Coelho, presidente do Procon-RJ.

 

“Já iniciamos um procedimento na Delegacia do Consumidor e solicitamos a abertura de um inquérito para apurar esse tipo de prática.

 

O golpe foi descoberto depois que um fornecedor entrou em contato com a autarquia querendo informações a respeito de um pedido de doação feito em nome do Procon-RJ.

 

A Delegacia do Consumidor está investigando o caso.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU