Produção de abacaxi cresce no Norte Fluminense


Criado na região rural de São Francisco de Itabapoana, no Norte Fluminense, Renato Pereira Machado, de 62 anos, comemora os avanços em sua produção de abacaxis. Agora, ele e outros agricultores podem colher a fruta durante todo o ano no estado.

 

O aumento é resultado das iniciativas do Governo do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, que passou a oferecer acesso a novas tecnologias e assessoria técnica implementadas pelo programa Frutificar e com apoio da Emater-Rio.

 

— Eu me sinto em casa com o pessoal da Emater. Além da assistência técnica que ajuda a gente a ter abacaxi o ano todo, eles também fazem projetos para ajudar a ter acesso a financiamento. No caso do abacaxi, em junho e julho, ele frutifica naturalmente e sai agora, nessa época que estamos. Quando colhemos na entressafra, induzimos que ele frutifique fora de época. Em setembro, já estou colhendo. Assim, conseguimos um preço melhor, pois o abacaxi está saindo numa época que pouca gente tem — explica Renato.

 

Com o apoio da Secretaria de Estado de Agricultura, a produtividade de abacaxi no estado aumentou de 30 para 45 toneladas por hectare. O programa Agrofundo oferece uma linha de crédito a juros baixos para investimentos na produção.

 

— Nosso trabalho é para que o produtor rural tenha acesso a novas tecnologias, apoio técnico para incrementar sua produção e facilidade na obtenção de crédito. O mercado agro fluminense vem se mostrando bastante promissor, especialmente na fruticultura, e vamos seguir avançando — disse o secretário de Agricultura, Marcelo Queiroz.

 

Além disso, a aproximação de técnicos com os produtores ajudou na diminuição do uso de agrotóxicos, contribuindo na qualidade da fruta e no manejo correto do sistema de irrigação, resultando na produtividade, com colheitas durante todo o ano, o que proporciona maior competitividade no mercado.

 

— O ciclo normal de colheita do abacaxi é de 18 meses, mas, com as mudanças na linha de produção, os agricultores passaram a ter esse ciclo em 12 meses. Com isso, reduzimos gastos e conseguimos obter melhores preços com a venda dos frutos fora da safra — explicou o diretor técnico da Emater-Rio, Marcelo Costa.

 

A cultura do abacaxi é realizada com sucesso nos municípios de São Francisco de Itabapoana, São João da Barra, Campos dos Goytacazes e Quissamã. Ao todo já foram produzidas mais de 116 mil toneladas de abacaxis com esse apoio, que resultaram em mais de R$ 141 milhões em lucro para os produtores.

 

Fruta é ótima para a saúde
Além de ajudar na economia do Estado, o abacaxi é uma fruta rica em vitaminas A, C, complexo B e fibras. Ele tem excelente ação antioxidante e estimulante do sistema imunológico e é grande aliado para o funcionamento intestinal, controle dos níveis de colesterol e cicatrização de tecidos.

 

— Podemos destacar também a substância obtida do resíduo da industrialização do abacaxi: a bromelina. É uma enzima muito usada na composição de medicamentos por possuir propriedades medicinais que auxiliam na digestão. É diurética, além de possuir ação anti-inflamatória — explica a nutricionista da Secretaria de Agricultura, Tatiana Novo.

 

Fonte: Governo do Estado

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU