Petroleiro que atuava na Bacia de Campos morre vítima da Covid-19 em Nova Friburgo, no RJ


Jonas Barbosa do Espírito Santo, de 54 anos, estava internado há um mês em um hospital de Nova Friburgo, onde morava, e morreu na madrugada desta segunda-feira (17).

Um petroleiro de 54 anos que atuava em uma plataforma na Bacia de Campos morreu na madrugada desta segunda-feira (17) vítima da Covid-19 em um hospital de Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, cidade onde morava.

 

 

Segundo o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF), Jonas Barbosa do Espírito Santo era operador da Petrobrás na plataforma P-43 e estava internado há um mês.

 

De acordo com o sindicato, Jonas era muito atuante nas lutas sindicais e sociais e será lembrado pelos colegas de trabalho como um guerreiro da P-43.

 

O petroleiro trabalhava na companhia há 17 anos, era casado e deixou três filhos e um neto.

 

Em uma rede social, os companheiros da plataforma deixaram registrado o impacto à bordo provocado pela notícia da morte do colega.

 

“Um silêncio estarrecedor tomou conta da sala de controle da P-43 nesta noite. Ao adentrar a sala e ver o Geplat com a equipe reunida a ficha caiu, por minutos nada se ouviu, um silêncio de rasgar o peito em dor. Nosso amigo Jonas partiu e não se despediu, nem de nós e nem da esposa e filhos, tudo isso por causa de um vírus. Logo ele que nunca economizou palavras para se expressar e partiu assim”, diz um trecho da publicação.

 

O Sindipetro-NF manifestou condolências aos amigos, colegas de trabalho e familiares de Jonas. A entidade também destacou a atuação do trabalhador, seu grande valor profissional e de ser humano solidário com as lutas coletivas.

 

De acordo com a família, como os testes recentes do petroleiro apontavam negativo para a possibilidade de transmissão do novo coronavírus, está sendo possível a realização do velório. A despedida é realizada em um memorial na cidade e o sepultamento será no Cemitério São João Batista.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.