Energia restabelecida no Shopping Popular


Permissionários do Shopping Popular Michel Haddad iniciaram o dia de trabalho com a energia restabelecida na manhã desta sexta-feira (31), após a concessionária de energia cortar o fornecimento, na tarde de quarta-feira (29), por falta de pagamento pela Prefeitura de Campos.

Outros prédios seguem com o fornecimento de energia interrompido tendo em vista o não pagamento de fatura. Segundo a Prefeitura, o município recebeu este mês, o terceiro menor repasse de royalties nos últimos 16 anos. Entre royalties e Participação Especial (PE), Campos já acumula perdas de mais de R$ 150 milhões somente este ano.

O permissionário que comercializa eletrônicos e acessórios para celular Jean Haddad, de 30 anos, disse que a luz foi religada por volta das 18h, momento em que o expediente já havia encerrado. “Com a energia restabelecida, o movimento está bem melhor hoje.

 

Muitos deixaram de passar pelo camelódromo que estava às escuras. O corte foi feito por volta das 14h de quarta-feira e foi uma dificuldades para atender os clientes. Sem energia não podemos testar nenhum aparelho eletrônico e o cliente não quer se arriscar. Além disso, não conseguimos passar máquina de cartão e nem todos andam com dinheiro em espécie nos dias de hoje”, concluiu.

A concessionária de energia Enel informou que a administração do município de Campos realizou o pagamento apenas dos débitos referentes aos prédios da Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos – CODEMCA e do Shopping Popular. A companhia esclareceu que os mesmos foram religados ontem (30). Outros prédios da prefeitura seguem com o fornecimento de energia interrompido tendo em vista o não pagamento da dívida, são eles: secretaria municipal de Trabalho e Renda, secretaria municipal de Limpeza Pública, Arquivo Público Municipal, Loja Oito – Conjunto Habitacional da Chatuba, Peixaria do Farol e praça de Esportes e Cultura – Parque Eldorado.

 

Em nota anterior, a Prefeitura de Campos informou que “a Superintendência de Iluminação Pública já solicitou a Enel, há mais de um ano, a emissão de conta com código de barra individual para pagamento de fatura. Este pedido havia sido negado pela concessionária – que agrupa conta de vários imóveis numa única fatura, fazendo com que o valor da conta fique muito elevado. O município ainda aguarda que este desmembramento total seja feito e toma medidas para que o religamento da luz em prédios em funcionamento, neste momento, seja feito o quanto antes”.

No entanto, a empresa informou nesta sexta-feira que agrupa as faturas por secretarias e que, somente nesta gestão, atendeu à pedidos da administração municipal para a criação de mais de 10 agrupamentos. A companhia esclareceu que segue norma do órgão regulador que permite consolidar os valores referentes às unidades consumidoras, sob uma mesma titularidade, em fatura que permita o pagamento do montante total de débitos por meio de uma única operação.

 

Também através de nota, a Enel Distribuição Rio informou “que a administração do município de Campos dos Goytacazes realizou o pagamento apenas dos débitos referentes aos prédios da Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos – CODEMCA e do Shopping Popular. A companhia esclarece que os mesmos foram religados ontem (30). Outros prédios da prefeitura seguem com o fornecimento de energia interrompido tendo em vista o não pagamento da dívida.

 

A empresa informa, ainda, que agrupa as faturas por secretarias e que, somente nesta gestão, atendeu à pedidos da administração municipal para a criação de mais de 10 agrupamentos. A companhia esclarece que segue norma do órgão regulador que permite consolidar os valores referentes às unidades consumidoras, sob uma mesma titularidade, em fatura que permita o pagamento do montante total de débitos por meio de uma única operação”.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.