Caldeireiro morre a bordo de P-19 após inalação de CO2


De acordo com o Sindipetro-NF, dois trabalhadores estavam no local, mas Patrick Carlos de 37 anos não conseguiu sair da sala com gás inerte e morreu no local.

 

O caldeireiro Patrick Carlos de 37 anos, morreu a bordo da P-19 nesta terça-feira (02) após inalar dióxido de carbono (CO2) na sala do moto gerador na plataforma. O Sindicato do Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF) foi informado que às 9h30 aconteceu um disparo de CO2 na sala que é um local fechado e onde ocorria uma obra de retirada de piso gradeado. Ainda segundo o órgão, no momento do acidente dois trabalhadores estavam no local, mas Patrick não conseguiu sair da sala com gás inerte e faleceu no local.

 

O sindicato informou também que Patrick trabalhava há dois meses e oito dias para a GranIHC Services S.A. , era casado, tinhas dois filhos e era natural de São Mateus, no Espírito Santo.

 

O Sindipetro-NF emitiu nota lamentando a morte de mais um trabalhador no momento de trabalho e se solidarizou com os familiares e amigos no momento de dor. “Para o NF nenhum trabalhador pode sair de casa para trabalhar e não voltar” – afirma o diretor do Departamento de Saúde Alexandre Vieira.

A comissão de investigação do acidente já está sendo montada e o diretor sindical Rafael Crespo vai representar a entidade. Em nota o Sindipetro-NF acrescenta: “Para quem não conhece uma plataforma, o moto gerador é um equipamento que produz energia de emergência para garantir o funcionamento dos principais equipamentos da plataforma. Ele fica numa sala estilo casulo, para que em caso de incêndio seja debelado mais rapidamente. Será necessário investir o por que desse disparo com pessoas dentro da sala. A luta por segurança no trabalho é uma das principais bandeiras do sindicato, por isso é importante que os trabalhadores a bordo de P-19 relatem à sua entidade representativa qualquer fato que tenha conhecimento e possa ajudas na investigação”.

 

A reportagem do G1 tentou contato com a empresa, mas até o momento não conseguiu. A Petrobras respondeu em nota.

 

“A Petrobras lamenta informar o falecimento, na manhã desta terça-feira (2/8), de um colaborador que prestava serviço de calderaria na plataforma P-19, no Campo de Marlim, na Bacia de Campos, após vazamento de CO2, ocorrido na sala de moto geradores. O prestador foi atendido imediatamente pela equipe médica a bordo, mas infelizmente não resistiu. Outro colaborador que também estava no local recebeu atendimento médico e passa bem. A Petrobras está prestando apoio aos familiares. A Petrobras instaurou uma comissão para apurar as causas do acidente e comunicou as autoridades”.

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU