Mamas, rinoplastia e lipo: Brasil está entre países que mais fazem cirurgias plásticas; veja lista e ranking


Brasil perdeu o primeiro lugar para os Estados Unidos em 2020. Lipoaspiração foi a cirurgia mais procurada, seguida da prótese mamária, segundo dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética.

O Brasil voltou a ser o segundo maior em realização de cirurgias plásticas no mundo em 2020, ano dos dados globais mais recentes disponíveis, perdendo só para os Estados Unidos. Nos dois anos anteriores (2018 e 2019), os brasileiros estavam no topo do ranking, segundo dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS, na sigla em inglês).

 

Cirurgias plásticas no Brasil e nos EUA (2018-2020)

            BRASIL    ESTADOS UNIDOS
2018 1.498.327      1.492.383
2019 1.493.673      1.351.917
2020 1.306.962     1.485.116
Fonte: International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS)

 

Por aqui, o que os pacientes mais procuraram em 2020 foi a lipoaspiração, seguida da prótese mamária. Veja a lista:

Lipoaspiração
Aumento de mama
Cirurgia de pálpebra
Abdominoplastia
Lifting de mama
Rinoplastia
“No Brasil temos um cenário que é centrado na cirurgia corporal. Somos um país tropical, há uma maior exposição do corpo. A procura das pacientes por cirurgias corporais como mama, abdômen, cintura é bem alta”, explica Alexandre Munhoz, cirurgião plástico do Hospital Sírio-Libanês.

 

Cirurgias de rosto
Curiosamente, segundo o ISAPS, o Brasil ficou em primeiro lugar do ranking de cirurgia feitas no rosto, como rinoplastia e lifting facil. Para os médicos ouvidos pelo g1, a procura por cirurgias na face é reflexo da era das selfies e também das reuniões virtuais, comuns durante a pandemia.

 

“Essa vontade de estar bem consigo mesmo foi exacerbada com a popularização das selfies. As pessoas começaram a se autoanalisar e a cirurgia do nariz começou a ser mais procurada. O nariz, sozinho, pode embelezar ainda mais o rosto”, acredita o cirurgião plástico Volney Pitombo, que também é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

 

“Em 2020, tivemos um contingente muito grande de pessoas em lockdown. Mulheres e homens passaram a ter uma exposição muito grande do rosto durante reuniões online, em câmeras que não são ideais, luz que não é ideal. No final de 2020 começou um boom de pacientes procurando por cirurgias de face (pálpebra, nariz, rosto)”, completa Munhoz.

 

Segundo o levantamento do ISAPS, 87.879 rinoplastias foram feitas no Brasil em 2020. Em segundo lugar vem a Turquia, com 66.950 e, em terceiro, os Estados Unidos, com 55.436.

 

Raio-x das cirurgias mais realizadas em 2020
Lipoaspiração
Ela remodela áreas específicas do corpo, removendo o excesso de depósitos de gordura. Para um bom resultado, precisa ser feita de forma homogênea, justamente para quando a pessoa engordar, não haver depressão de um lado e sobreposição do outro.

 

A lipoaspiração é realizada através de pequenas incisões e pode ser feita em diversas partes do corpo, como culote, barriga, costas, braços e pescoço. Em alguns casos, a paciente pode optar em fazer em conjunto com outros procedimentos, como redução de mama e abdominoplastia. O inchaço causado pela cirurgia desaparece após alguns meses.

 

Os especialistas alertam que ela não é um tratamento para obesidade e não substitui a prática de exercício físico e hábitos alimentares.

Aumento de mama
Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o procedimento pode aumentar o tamanho e a projeção do seio, melhorar o equilíbrio do corpo, além de melhorar a autoestima. O implante também pode ser utilizado para reconstruir a mama após mastectomia ou lesão. Junto com a cirurgia, a mulher pode optar pelo lifting de mamas (mastopexia).

 

Apesar de ser a segunda cirurgia mais procurada em 2020, muitas mulheres também estão fazendo o movimento contrário: a retirada do implante de silicone. Uma das causas pode ser a doença do silicone (leia mais aqui).

 

Os resultados são imediatamente visíveis e a tendência é que, com o tempo, o inchaço diminua.

Cirurgia de pálpebra
A cirurgia de pálpebra também é chamada de blefaroplastia. Ela melhora a aparência das pálpebras superiores, inferiores ou ambas. O procedimento deixa a área mais rejuvenescida, fazendo com que o olhar pareça mais descansado e alerta.

 

“Essa cirurgia é bem comum entre pessoas de 30 e 40 anos. Esse procedimento funciona como uma limpeza dessa pele, tira o excesso de pele nos olhos”, explica Pitombo. Os resultados aparecem gradualmente à medida que o inchaço e os hematomas diminuem.

 

A região dos olhos é delicada e demanda cuidados. “O principal problema que pode surgir nessa cirurgião é a retirada a mais da pele e o paciente ficar com o olho muito exposto. Essa maior exposição pode provocar lacrimejamento, olho vermelho e também úlcera de córnea, por exemplo”, alerta Alexandre Munhoz.

 

Abdominoplastia
A abdominoplastia remove o excesso de gordura e pele do abdômen, criando um perfil mais suave e tonificado. Assim como a lipoaspiração, não é um procedimento para tratar obesidade.

 

“Ela é indicada para pessoas que têm excesso de pele, dobras, mulheres que passaram por gravidez, pessoas com flacidez. Você faz o corte na região da púbis e retira esse excesso de pele”, explica Pitombo.

 

Os resultados podem demorar a aparecer por conta do inchaço.

Rinoplastia
Segundo dados do ISAPS, o Brasil liderou o ranking mundial de rinoplastia em 2020 – foram 87.879 cirurgias realizadas.

 

A cirurgia do nariz pode melhorar a aparência e proporção do nariz e também pode corrigir dificuldade respiratória.

 

A rinoplastia pode mudar: o tamanho do nariz; a largura do dorso nasal; o perfil; a ponta do nariz; narinas grandes, largas ou arrebitadas; assimetria e desvio nasal. No entanto, o paciente pode demorar até um ano para ver o resultado completo da cirurgia.

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU