Cliente da Enel recebe conta de luz de R$ 17 mil; já são 32 inquéritos contra a empresa no MPRJ


O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) abriu 32 inquéritos civis para investigar denúncias contra a Enel — concessionária de energia elétrica responsável pelo fornecimento de 66 dos 92 municípios do RJ. Uma das queixas é de um vendedor ambulante que recebeu uma conta de luz de quase R$ 17 mil.

Segundo José Bonifácio, o valor médio da conta de luz que ele costuma pagar, por mês, é de R$ 170. Mas um pedido de manutenção no medidor da casa em que ele vive com a mulher, mudou tudo.

 

“Agendada a revisão, foi um preposto da Enel fazer a revisão. Posteriormente, ele foi surpreendido com uma fatura dando conta de que ele é o titular daquela fatura, inclusive com um endereço que não é o dele, é da vizinha”, explicou o advogado Ozéas Melo.

 

A insatisfação com serviço do ambulante com o serviço da Enel não é exceção. A concessionária tem uma lista longa de reclamações sobre os serviços prestados.

 

De acordo com o MPRJ, a maioria dos 32 processos estão relacionados aos atendimentos realizados pela Enel, seja pela central telefônica ou presencialmente, nos postos da empresa.

As reclamações são variadas. Tem queixa até sobre manutenção de iluminação de rua.

Em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, um morador gravou um vídeo após um serviço da empresa.

 

“Olha só gente, o risco. Um poste aqui na rua, há cerca de 2 ou 3 semanas, a madeira que sustenta os cabos quebrou. Eles vieram aqui, o pessoal da Enel, fizeram uma gambiarra , porém não consertaram”.

 

O que diz a Enel
Em nota, a Enel afirmou que tem respondido todos os ofícios sobre inquéritos civis instaurados pelo Ministério Público, e que tem investido na modernização, automação e ampliação da capacidade da rede elétrica.

 

Ainda de acordo com a concessionária, entre dezembro de 2019 e dezembro de 2021, a empresa reduziu em 61% a frequência média de interrupções de energia, e em 35% a duração média das interrupções.

 

Quanto ao caso de José, a empresa prometeu mandar outra equipe na casa do ambulante ainda esta semana para verificar o medidor. A concessionária disse também que vai rever o histórico de consumo, e explicou que, se for confirmado o defeito do medidor, vai corrigir as contas.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU