Trabalhadores são vítimas de golpe e têm o dinheiro sacado do FGTS emergencial; veja como se prevenir


Trabalhadores pelo país que tentaram fazer o saque emergencial do FGTS de até R$ 1.045 descobriram que o dinheiro já havia sido sacado.

O golpe se dá da seguinte forma: usando o CPF e o nome dos trabalhadores, golpistas se cadastram no aplicativo Caixa Tem, informando um e-mail falso, e pegam o dinheiro. Como o aplicativo não solicita confirmação da identidade do usuário, os golpistas não enfrentam dificuldades para ‘roubar’ o acesso ao Caixa Tem. A Polícia Federal está investigando o caso.

 

Veja casos de pessoas prejudicadas no vídeo abaixo do Bom Dia Brasil. Essas vítimas de golpe estão contestando os saques na Caixa Econômica Federal e até agora não tiveram o caso resolvido.

 

A Caixa Econômica Federal não informa o número de pessoas que procuraram o banco para reclamar sobre a retirada indevida do dinheiro. E afirma que, nos casos em que há comprovação de saque fraudulento, o dinheiro é devolvido para o beneficiário.

 

O banco, no entanto, não especificou o tempo que isso pode levar e nem se pretende fazer alguma mudança no aplicativo Caixa Tem para evitar esse tipo de fraude.

 

“A Caixa realiza, de forma estratégica e preventiva, monitoramento de casos suspeitos e bloqueia contas com indícios de fraude ou com inconsistências cadastrais para a verificação de informações”, informou por meio de nota.

 

O banco informa ainda que o problema só pode ser resolvido nas agências, onde o cliente deve solicitar que o funcionário abra uma contestação do saque. No entanto, o prazo de resposta dessa contestação é de 10 dias, mas há relatos de trabalhadores que pode levar até um mês.

 

A vulnerabilidade do sistema está no processo de confirmação das informações fornecidas pelo usuário. Portanto, a principal recomendação para evitar que o dinheiro seja retirado por um fraudador é o trabalhador conferir o quanto antes o saldo do seu FGTS (veja como fazer essa consulta ao final da reportagem).

 

Veja como funciona o golpe
O FGTS emergencial possui dois calendários, o de depósito e o de saque e transferência. O benefício é depositado automaticamente em contas de poupança social digital na Caixa, que deve ser acessada pelo aplicativo Caixa Tem.

 

Depois que o benefício é depositado, e enquanto não é liberado para saque, os golpistas baixam o Caixa Tem, preenchem os dados com o CPF do trabalhador e um e-mail falso para acessar o valor.
Para retirar o valor da conta, os fraudadores pagam boletos gerados em alguma carteira digital.

 

 

A vítima só percebe que caiu no golpe quando tenta se cadastrar no Caixa Tem e o sistema acusa que um cadastro já foi feito com o CPF dela.

 

Como se prevenir
A Caixa recomenda que os trabalhadores utilizem apenas os canais oficiais do banco para obter informações sobre o saque do FGTS.
Não forneça senhas ou outros dados de acesso em outros sites ou aplicativos.
O cliente deve estar sempre atento a qualquer atividade e situação não usual, e principalmente não clicar em links recebidos por SMS, WhatsApp ou redes sociais para acesso a contas e valores a receber.

 

Desconfiar de informações sensacionalistas e de “oportunidades imperdíveis”.
Links suspeitos podem levar à instalação de programas espiões, que podem ficar ocultos no celular ou computador, coletando informações de navegação e dados do usuário
Utilizar sempre navegadores e softwares de antivírus atualizados.

 

 

A Caixa jamais pede senha e assinatura eletrônica numa mesma página, sendo a assinatura digitada somente por meio da imagem do teclado virtual.
A Caixa não envia SMS com link e só envia e-mails se o cliente autorizar.
O trabalhador deve fazer o cadastro no site e aplicativo oficial do FGTS no Google Play e Apple Store.

 

É preciso verificar se o link possui o https para que a conexão seja segura para a inserção de dados. O mesmo vale para o cadeado antes do endereço. O usuário pode clicar nele para verificar o certificado de segurança e data de validade.

 

O trabalhador deve também baixar o aplicativo oficial do Caixa Tem (no Google Play ou na App Store) e se cadastrar, usando seu e-mail e número de celular. Uma vez cadastrado no aplicativo, o trabalhador previne que golpistas possam ter acesso à conta.

 

 

Caixa conclui pagamentos do FGTS emergencial
A Caixa Econômica Federal concluiu no dia 21 de setembro o pagamento do saque emergencial do FGTS. Os pagamentos são feitos em poupança social digital da Caixa e, em um primeiro momento, os recursos ficam disponíveis apenas para pagamentos e compras por meio de cartão de débito virtual. Depois, é autorizado o saque pelo trabalhador.

 

 

O calendário segue o mês de nascimento do beneficiário. Cada trabalhador pode sacar até R$ 1.045 de contas ativas (do emprego atual) ou inativas (de empregos anteriores).

 

 

Para evitar aglomerações nas agências, a Caixa fixou datas diferentes para a liberação do crédito em conta e para o saque em espécie ou transferência dos valores. Veja as datas a seguir:

 

 

 

Como é a movimentação do dinheiro

A movimentação do valor do saque emergencial pode, inicialmente, ser realizada somente por meio digital com o uso do aplicativo Caixa Tem, sem custo.

 

 

Logo após o crédito dos valores, é possível realizar compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos com o cartão de débito virtual e QR Code. O trabalhador também pode realizar o pagamento de contas de água, luz, telefone, gás e boletos em geral.

 

 

A partir da data de disponibilização dos recursos para saque ou transferência, os trabalhadores podem transferir os recursos para contas em qualquer banco, sem custos, ou realizar o saque em espécie nos terminais de autoatendimento da Caixa e casas lotéricas.

 

 

Consulta de saldo e informações de saque
A Caixa disponibilizou os seguintes canais de atendimento para o saque emergencial FGTS:

 

 

Site fgts.caixa.gov.br:

Consultar o valor do saque;
Consultar a data em que o recurso será creditado na poupança social digital, conforme calendário;

 

Informar que não deseja receber o valor do saque;
Solicitar o desfazimento do crédito feito na poupança social digital.

 

Central de Atendimento CAIXA 111, opção 2:

 

 

Consultar o valor do saque;
Consultar a data em que o recurso será creditado na poupança social digital, conforme calendário.

 

Internet Banking Caixa:

Consultar o valor do saque;
Consultar a data em que o recurso será creditado na poupança social digital, conforme calendário;
Informar que não deseja receber o valor do saque;
Solicitar o desfazimento do crédito feito na poupança social digital.
APP FGTS

– Clique aqui para baixar o aplicativo para celulares Android

– Clique aqui para baixar o aplicativo para celulares iOS (Apple)

 

 

Consultar o valor do saque;
Consultar a data em que o recurso será creditado na poupança social digital, conforme calendário;

 

Informar que não deseja receber o valor do saque;
Solicitar o desfazimento do crédito efetuado na poupança social digital.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.