Deputado estadual João Peixoto é enterrado em Campos; Câmara de Vereadores decreta luto de 3 dias


Corpo do parlamentar, vítima da Covid-19, foi enterrado no Cemitério Campos da Paz. ‘Sempre nos ensinou a ter palavra’, disse a filha, Gerusa Peixoto. Câmara de São João da Barra prestou homenagem e relembrou projetos do parlamentar para o Norte Fluminense, como a chegada do GNV.

 

O corpo do deputado estadual João Peixoto (DC), de 75 anos, foi enterrado na tarde desta quarta-feira (30) no Cemitério Campos da Paz, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. O político morreu por complicações decorrentes da Covid-19 na manhã desta quarta no Hospital Geral Dr. Beda, onde estava internado desde o dia 27 de agosto.

 

No enterro, todos os parentes e amigos usaram máscaras. A equipe do cemitério também adotou os protocolos de segurança com o uso dos EPIs necessários. Gerusa Peixoto, filha do deputado, disse que a humildade foi uma das principais características do parlamentar, que deixa a mulher, três filhos e cinco netos.

 

 

“Falar do meu pai nesse momento é muito emocionante. Mas ele deixou um legado na política que orgulha toda a família. Sempre correto nas coisas dele. Sempre teve cuidado ao lidar com o outro. A principal qualidade dele como político era a humildade. Ele atendia a todo mundo, sempre com o telefone ligado caso as pessoas ligassem para ele solicitando alguma coisa.

 

 

Não teve uma inimizade no meio político. Ele sempre dizia: ‘o meu adversário hoje é o meu amigo amanhã’. Ele sempre se manteve ético e jamais falava de ninguém. E ele falava sempre que só iria largar a vida pública quando Deus o chamasse. E como pai, foi um pai maravilhoso, nos ensinou sempre ter muita responsabilidade, coerência e ter palavra”, se emociona Gerusa Peixoto.

 

 

Em nota, a Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes manifestou pesar, decretou luto de 3 dias e suspendeu a sessão ordinária em Plenário Virtual desta quinta-feira (1º), bem como demais atividades legislativas.

 

“Eleito vereador desta Casa de Leis no ano de 1992, João Peixoto passou pelo Legislativo de Campos, sendo eleito para a Assembleia Legislativo do Estado do Rio de Janeiro em 1994. Enquanto parlamentar, destacou-se pela simplicidade, sempre buscando o desenvolvimento da região e esta é uma perda irreparável para a política.

 

Em nome dos 25 vereadores e demais servidores, a Câmara Municipal presta condolências aos familiares, com sinceros votos de conforto e superação neste momento trágico”, declarou em nota.

 

A Câmara de São João da Barra também prestou homenagem e propôs uma moção por todos os vereadores, que lembraram a ligação de João Peixoto com São João da Barra e a luta pelo desenvolvimento da região durante os seis mandatos na Alerj.

 

“Foi dele, por exemplo, o projeto que trouxe o gás natural veicular (GNV) para o Norte Fluminense. Atualmente, era presidente da Comissão Permanente de Agricultura Pecuária e Políticas Rural Agrária e Pesqueira. Casado, pai de três filhos, João Peixoto tinha 75 anos e começou sua vida profissional como taxista”, disse em nota.

 

Sobre o deputado
João Alves Peixoto nasceu na cidade de Campos dos Goytacazes no dia 16 de fevereiro de 1945. Era casado e pai de três filhos. Estava no sexto mandato na Alerj.

 

 

Antes de ser deputado, o paramentar foi eleito vereador em 1992 em Campos, onde também presidiu a Comissão de Obras da Câmara de Vereadores.

 

Quem assume o mandato é Eurico Júnior (PV), ex-secretário de Educação de Paty do Alferes e candidato a prefeito de Vassouras, no Sul do Rio de Janeiro.

 

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.