Sem recursos federais, UENF inicia ‘vaquinha’ para analisar testes para Covid-19 em Campos, no RJ


Análises estão paralisadas há um mês. Testes que ficavam prontos em dois dias estão levando até duas semanas.

Depois de esperar meses por um Hospital de Campanha que não ficou pronto, a população de Campos dos Goytacazes e de todo o Norte Fluminense sofre com mais uma espera, que parece não acabar: a chegada dos kits de extração para que testes de Covid-19 sejam analisados

 

 

Sem os kits, o único laboratório da região que poderia fazer as análises não está funcionando há pelo menos um mês, e, agora, busca ajuda da população para retomar o serviço.

 

 

As análises eram feitas entre maio e agosto no Hospital Geral de Guarus, que conquistou a certificação do Lacen, no Rio de Janeiro, para que os exames fossem analisados na região, em parceria com a Universidade Estadual do Norte Fluminense.

 

 

Porém, desde o último mês, as atividades estão paralisadas pois o Governo Federal não enviou os kits necessários.

 

 

De acordo com a Prefeitura de Campos, 2.770 análises de exames de 10 municípios, foram realizadas no período, cinco vezes menos do que a capacidade máxima da unidade. No período, o HGG poderia ter analisado 12 mil testes, caso tivesse o número suficiente de kits.

 

 

Ainda sem previsão para a chegada dos kits e com um tempo de espera por resultados 750% maior, a Uenf iniciou uma “vaquinha” online para conseguir retomar os trabalhos no município.

 

 

“O Ministério da Saúde informou que estava comprando os kits e que enviaria, mas até hoje estes kits não chegaram. Com o tempo de espera pelos resultados diminuindo, a resposta do poder público à pandemia também será otimizada, e por isso iremos continuar trabalhando para levantarmos os recursos necessários”, disse o reitor da Uenf, Raul Palácio.

 

 

Quem quiser ajudar pode entrar em contato com o setor administrativo da Universidade pelo telefone (22) 2725-7834.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.