Cheiro forte de gás gera reclamação em diversos bairros de Campos


Moradores de diversos bairros de Campos têm reclamado do forte cheiro de gás, desde essa quarta-feira (02).

 

De acordo com a Defesa Civil do município, a empresa responsável pelo fornecimento já foi notificada, mas ainda não saberia a origem do cheiro. O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) também foi notificado e realiza vistoria na empresa Corbion Produtos Renováveis Ltda. Segundo o órgão ambiental, nenhuma irregularidade foi encontrada até o momento e a vistoria vai seguir em outros locais.

 

 

Segundo o coordenador da Defesa Civil em Campos, major Edison Pessanha, as reclamações vêm de bairros diferentes como, Parque Santo Amaro, Pelinca, Parque Tamandaré nas proximidades do Instituto Federal Fluminense (IFF), Flamboyant, comunidade Tira Gosto e até do Parque Prazeres, em Guarus.

 

 

 

— Assim que tomei conhecimento liguei para a empresa responsável e eles botaram um carro para fazer vistoria, mas é muito complicado até mesmo para os Bombeiros, porque não se sabe se há mesmo vazamento e o ponto específico — comentou o major

 

Em nota, o Inea informou que recebeu denúncia de forte cheiro de gás em alguns bairros de Campos, na noite dessa quarta-feira, através da superintendência regional Baixo Paraíba do Sul (Supbap), responsável pela área. “Uma equipe de técnicos do órgão ambiental estadual está na empresa Corbion Produtos Renováveis Ltda realizando vistoria para verificar se o odor advém da indústria. Até o momento, não foi encontrado nenhum ponto de perda, nem alteração da pressão do produto”.

 

 

O Inea também checou a possibilidade de o forte cheiro ter origem em uma estação de tratamento de fluentes, o que foi oficialmente negado pela Águas do Paraíba.

 

 

— A empresa Águas do Paraíba comunicou oficialmente ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea) em Campos dos Goytacazes a total impossibilidade de que o cheiro de gás sentido nos últimos dias em vários pontos da cidade possa ser provocado pelas estações de tratamento de esgoto.

 

 

Na comunicação feita ao Inea a empresa Águas do Paraíba também reafirma que, como sempre fez, está colocando a inteira disponibilidade dos órgãos técnicos a vistoria ou verificação “in loco” de todas as suas instalações, inclusive as oito estações de esgoto que opera em Campos — diz nota divulgada pela concessionária.

 

 

Gerente de Environment, Health and Safety (EHS) na Corbion, Fernando Costa disse que a empresa holandesa de alimentos e bioquímica está instalada há 65 anos na cidade sendo responsável pela produção de ácido lático e derivados, tendo como mercado principal na América Latina e exportação para a Europa. “Ontem pela manhã recebi uma ligação da vizinhança relatando o cheiro de gás e fui verificar. A gente tem gás natural na fábrica, mas contamos com um sistema de monitoramento, com detectores de gás e nenhum vazamento foi identificado.

 

 

Desde então, estamos monitorando o processo de fabricação. Uma equipe do Inea esteve nesta manhã na fábrica, que passou pelos pontos de entrada e de consumo de gás, mostrei os laudos, mas o Inea disse que não foi identificado indício que caracterizasse vazamento vindo da fábrica”, disse.

 

 

A assessoria de imprensa da concessionária de gás encanado Naturgy informou que não há vazamento de gás na região.
Em nota, o Corpo de Bombeiros informou que desde a manhã do dia 31 de agosto vem recebendo “ligações de pessoas informando que estão constatando um forte odor parecido com gás, o que poderia ser um vazamento do combustível.

 

 

Os chamados estão sendo verificados pelas equipes de socorro, que buscam mais informações a fim de identificar o tipo de vazamento que pode estar ocorrendo”, mas, até o momento, não foi verificada nenhuma relação com vazamento no fornecimento de gás encanado ou outro tipo de gás utilizado nas cozinhas em residências. Segundo o Corpo de Bombeiros, a empresa responsável pelo fornecimento já foi notificada para realizar a conferência e inspeção nesses locais onde foi verificado esse cheiro.

 

 

“Os demais órgãos responsáveis pelo licenciamento e fiscalização relacionada ao meio ambiente, Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e a secretaria municipal de Desenvolvimento Ambiental, também já foram notificados e estão realizando algumas inspeções em fábricas e indústrias para identificar se há algum tipo de vazamento ou dispersão de gases, qual a origem e qual seu tipo. Cabe a estes órgãos a investigação e de onde é proveniente este odor”, informou a nota.

 

O Corpo de Bombeiros aproveitou para alertar para os cuidados, caso sintam esse odor de forma mais forte ou constante:

 

– Mantenha os ambientes ventilados e arejados onde for verificado esse odor;
– Em caso de alguma irritação ou sensibilidade, na respiração, olhos, pele, boca e nariz, procure o atendimento médico de emergência;
– Evite a permanência em locais confirmados onde for verificado esse odor de gás;
– Em caso de emergência, entre em contato através do telefone 193.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.