Praias onde peixes foram encontrados mortos em SFI são limpas


A secretaria de Obras e Serviços Públicos de São Francisco de Itabapoana retirou da areia das praias Lagoa Doce e Guriri, na foz do rio Itabapoana, milhares de peixes de água doce, da espécie sairu, que foram encontrados na última quarta-feira (1). Segundo a secretaria municipal de Meio Ambiente, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) realizou uma vistoria nessa quinta e atestou a balneabilidade das áreas atingidas.

“Na quinta-feira (2), técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, vistoriaram a Praia da Lagoa Doce, em São Francisco do Itapaboana. A equipe constatou que os peixes mortos encontrados na areia são de água doce e morreram quando entraram em área salina.

A Praia da Lagoa Doce está localizada próximo à foz do Rio Itabapoana, corpo hídrico que deságua no mar, em São Francisco de Itabapoana”, informou o Inea em nota .

A secretária municipal do Meio Ambiente, Luciana Sofiatti, já tinha afirmado, no início da quinta, que as equipes trabalham com a hipótese de que o problema seja consequência do aumento de nível e vazão dos rios da região, que fizeram com que os peixes migrassem do rio Itabapoana para o mar. “Como não se adaptam a salinidade da água, eles acabam morrendo.

 

De qualquer forma, isso exige confirmação dos órgãos ambientais”. Nessa sexta, Luciana afirmou ainda que em conversa com os pescadores, eles informaram que evento não é normal, mas que já foi visto na região.
Conhecido também como “sauá”, o sairu é um peixe de escamas, de água doce, da família dos Caracídeos. Sua coloração é prateada e seus olhos são grandes e escuros. Pertence à família dos lambaris e é muito comum nos rios e lagoas.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU