Governo libera auxílio de R$ 1.996 para mais de 65 mil pescadores afetados por óleo no litoral brasileiro; veja lista


O Ministério da Agricultura informou que 65.983 pescadores artesanais terão direito ao auxílio emergencial de R$ 1.996, divido em duas parcelas de R$ 998, criado pelo governo para atender os profissionais que foram afetados pelas manchas de óleo no litoral brasileiro (veja a lista no final da reportagem).

Acompanhe a cobertura de Agronegócios do G1
O auxílio será pago aos pescadores inscritos no Registro Geral da Atividade Pesqueira (RGP), em situação ativa nas categorias peixes, crustáceos, moluscos e outros, que atuam em área estuarina (área de transição entre rio e mar) ou marinha.

Segundo comunicado do governo na terça-feira (3), o benefício não interfere no recebimento do seguro defeso pelos pescadores, que segue legislação específica.

São considerados pescadores profissionais artesanais aquelas pessoas físicas que exercem a pesca com fins comerciais de forma autônoma ou em regime de economia familiar.
De acordo com a legislação brasileira, marisqueiros e catadores de caranguejo também são pescadores profissionais artesanais e devem estar inscritos no RGP. A responsabilidade de manter os dados atualizados no sistema governamental é do pescador.

Pescadores atendidos
Os pescadores que vão receber o benefício atuam em municípios dos nove estados do Nordeste, do Rio de Janeiro e do Espírito Santo atingidos pelo vazamento de óleo.

Pescadores que terão auxílio emergencial do governo — Foto: G1 AgroPescadores que terão auxílio emergencial do governo — Foto: G1 Agro
Pescadores que terão auxílio emergencial do governo — Foto: G1 Agro

Os pescadores que se encontram suspensos ou cancelados no sistema do RGP não terão direito ao benefício.

O Ministério da Agricultura listou o número do RGP dos beneficiários, dividia por estado:

Alagoas
Bahia
Ceará
Espírito Santo
Maranhão
Paraíba
Pernambuco
Rio Grande do Norte
Rio de Janeiro
Piauí
Sergipe

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU