A secretária municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil fez visita em campo como parte da programação do VI Seminário Itinerante Franco-brasileiro


A secretária municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil, Luciana Soffiati, acompanhou uma equipe de professores, pesquisadores, profissionais da área e alunos, na Praia de Lagoa Doce, em São Francisco de Itabapoana (SFI). O objetivo foi fazer uma visita em campo como parte da programação do VI Seminário Itinerante Franco-brasileiro.

A visitação foi organizada pela professora Teresa Peixoto Faria do laboratório do Centro de Ciências do Homem (CCH) da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf). O ambientalista e professor de História Aristides Soffiati guiou os visitantes e destacou o contexto histórico da região como sendo conhecido na época como Vila da Rainha, em meados do século XVI. O historiador Loran Laurent Vidal esteve pela primeira vez na Praia de Lagoa Doce e disse estar encantado com o que viu.
“Aparentemente a gente vê um litoral amplo com uma vegetação típica, que para muitos não é nada muito romântico, mas para um historiador como eu, tento atravessar o tempo quando os primeiros portugueses chegaram aqui, sem conhecer nada e tiveram que se instalar em algum lugar. Mesmo que não tenha nenhum rastro arqueológico o que importa foi que aqui nasceu o Brasil, do contato entre índios, portugueses e africanos”,
De acordo com a secretária de Meio Ambiente, a visita da equipe ao local é um incentivo às pessoas. “Através desse seminário recebemos profissionais de diversos lugares do Brasil e do exterior que queriam ver de perto nossa região. Isso é para nós um estímulo, pois entendemos que eles reconhecem o contexto histórico que envolve nossa terra”, completou Luciana.
Seminário Itinerante Franco-brasileiro – Nesta sexta edição tem com o tema “Cidades e rios na história do Brasil: Rio Paraíba do Sul” e acontece entre os dias 9 e 13 de setembro. É realizada pela Uenf, em parceria com a Universidade de La Rochelle (França) e a Universidade de Goiás. Tem como objetivo entender o surgimento das cidades brasileiras, suas relações com o ambiente e o papel histórico dos rios e das vias de comunicação naturais na estruturação das redes urbanas regionais e nacionais.

Fonte:Face,Fecretária municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.