Bandidos invadem casa, fazem idosa refém e levam R$ 80 mil de lotérica


Uma idosa de 87 anos foi feita refém dentro da própria casa na madrugada desta segunda-feira (11), no Centro de São Fidélis. O objetivo dos bandidos foi furtar uma lotérica vizinha à casa da vítima. Cerca de R$ 80 mil foram levados do estabelecimento. O dinheiro estava em um cofre que foi arrombado com uma furadeira. Ainda não se sabe quantos criminosos participaram da ação. Imagens do sistema de segurança podem auxiliar nas investigações da Polícia Civil.

De acordo com o delegado titular da 141ª Delegacia de Polícia (São Fidélis), Carlos Augusto Guimarães, a vítima relatou que estava sozinha na residência e que avistou pelo menos dois assaltantes, sendo surpreendida no quarto. Durante a ação, ocorrida por volta das 2h, ela foi ordenada a permanecer no quarto e um dos assaltantes teria declarado: “Fica tranquila, nós somos profissionais”.

 A idosa não foi ferida. Em seguida, os assaltantes fizeram um buraco em uma das paredes da casa para ter acesso à lotérica. Após arrombarem o cofre, os assaltantes conseguiram fugir. A Polícia Militar foi acionada por populares.

A Polícia Civil investiga quantos homens participaram da ação e, segundo o delegado, essa e outras questões poderão ser esclarecidas a partir das imagens do sistema de segurança do estabelecimento.

— Por meio das imagens das câmeras de segurança da casa lotérica vamos averiguar se os bandidos usavam bonés ou estavam com os rostos cobertos na possibilidade de identificação dos suspeitos. Vamos procurar saber por onde foi a chegada e por onde foi a rota de fuga. Pela forma que agiram, acreditamos que mais de três pessoas tenham participado do crime — comentou o titular da 141ª DP, acrescentando que, assim que obtiver as imagens, divulgará para a imprensa, para que a população possa ajudar na identificação e localização dos envolvidos.

O delegado informou que caso a versão apresentada pela idosa – de que teria sido ordenada a ficar no quarto – seja confirmada, juridicamente se configura crime de cárcere privado, quando se restringe a liberdade de uma pessoa, ainda que o assaltante tenha dito para ela ficar tranquila.

Ele declarou que novos depoimentos serão colhidos nos próximos dias, inclusive de vizinhos, do gerente e de funcionários da lotérica.
— Dos caixas nada foi levado. Os assaltantes foram direto ao local do cofre, o que nos leva a crer que eles já sabiam de sua existência. Será que os vizinhos também não ouviram o barulho da furadeira em plena madrugada? Ninguém anotou nenhuma placa ou característica de veículo utilizado para auxiliar na fuga? — questionou.
Carlos Augusto disse ainda que informações chegadas à polícia dão conta de que o filho da idosa, de nome e idade não informada, moraria na casa e o fato de ele não estar no local na hora do crime também será investigado.
Ainda nesta segunda-feira, o local foi periciado e o caso segue em investigação na 141ª DP (São Fidélis).

https://static.addtoany.com/menu/page.js

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.