Polícia do RJ prende suspeito de torturar jovens na Rocinha


Policiais militares prenderam na madrugada deste domingo (10) Carlos Augusto Rodrigues Barreto, o Cachorrão. Ele é um dos suspeitos de ter torturado dois jovens na Rocinha, na Zona Sul do Rio, em setembro de 2017.

Cachorrão tinha oito passagens pela polícia e estava foragido. O mandado de prisão contra ele era por tráfico de drogas e tortura.

O suspeito foi abordado por PMs da UPP na Rua 1 e tentou fugir, mas foi capturado.
O caso
Cachorrão era um dos seis suspeitos do crime. O Disque Denúncia chegou a divulgar cartaz em que pedia informações sobre o grupo.

De acordo com o órgão, Cachorrão; Neide Aparecida da Costa; Vitor dos Santos Lima, o Playboy; Washington de Jesus Andrade Paz, o W; Lhoran de Andrade Lima e Jefferson Lopes Farias, de 27, também são procurados por associação ao tráfico de drogas.

No dia do crime, os adolescentes foram agredidos e torturados em um beco, por pessoas que seriam ligadas ao traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, quando estavam a caminho de um projeto social na comunidade. Eles foram capturados pelos criminosos perto da Estação São Conrado do metrô.

Um dos dois adolescentes contou à polícia que foram torturados durante quase uma hora e que os criminosos faziam muitas ameaças, como queimá-los vivos. De acordo com ele, tudo aconteceu porque eles foram confundidos como rivais do bando.

Os dois adolescentes que estavam sendo torturados por criminosos foram resgatados por fuzileiros navais. Os jovens usavam um boné com a inscrição “Jesus é dono desse lugar”, que, na interpretação dos torturadores, faz alusão à quadrilha de Rogério 157.
       Página inicial     

https://static.addtoany.com/menu/page.js

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU