Vazamento em plataforma da Petrobras gera mancha de 31 km no litoral do Rio


Um vazamento em uma plataforma de petróleo da Petrobras derramou 1.400 litros de óleo cru no litoral do Rio de Janeiro. O vazamento teve início na manhã de quarta-feira, 2. Uma mancha de 31 quilômetros se espalhou pelo mar.

O acidente ocorreu em uma plataforma que estava desativada, localizada no campo de Espadarte. O Ibama confirmou a informação ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. Segundo o órgão ambiental, uma equipe de avião foi deslocada nesta quinta-feira, 3, até a região para monitorar, por meio de sensores, a extensão do problema.

O Ibama afirmou que a Petrobras já teria controlado o vazamento. Não há ainda informações sobre a quantidade de óleo contida no tanque da plataforma, nem qual seria a causa do rompimento na estrutura, desativada desde o dia 1 de julho do ano passado.

De acordo com o Ibama, a Petrobras comunicou o acidente à Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) na quarta à tarde. Três embarcações de apoio foram deslocadas até a região. O Ibama não soube informar se a mancha foi controlada.

Petrobrás confirma

A Petrobras confirmou ter detectado um vazamento em um dos tanques de uma plataforma no litoral do Rio de Janeiro. Em nota enviada ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, a companhia informa que o vazamento teve início na manhã desta quarta-feira (2), em uma unidade no campo de Espadarte, na Bacia de Campos, a aproximadamente 130 quilômetros da costa de Macaé, no litoral norte do Rio de Janeiro.

De acordo com a Petrobras, três embarcações atuam na dispersão da mancha, cujo volume inicial foi estimado em 1,4 mil litros de óleo cru. Segundo o Ibama, esse vazamento gerou uma mancha de 31 quilômetros no mar.

A Petrobras informou que a plataforma teve a produção interrompida em 1º de julho do ano passado, pois será desativada. A unidade foi afretada pela Petrobras e é operada pela Modec do Brasil.

“O plano de emergência foi imediatamente acionado por ambas as empresas. Medidas de controle da situação foram tomadas, cessando o referido vazamento”, diz a nota.

“Os órgãos reguladores foram devidamente informados e uma comissão de investigação irá apurar as causas do incidente em cooperação com a Modec.”

Fonte:Estadão

       Página inicial     

https://static.addtoany.com/menu/page.js

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU