Caso Daniel Alves: veja como é a boate onde mulher diz que foi estuprada pelo jogador


Uma casa noturna de luxo, frequentada por famosos, principalmente jogadores de futebol. A Boate Suton fica no centro de Barcelona. Daniel Alves esteve ali na noite dia 30 de dezembro de 2022. Vinte e um dias depois, ele foi preso e levado para uma penitenciária.

 

Alves foi acusado de agressão sexual por uma mulher espanhola de 23 anos. A denúncia foi feita em uma delegacia no dia 2 de janeiro. As investigações, então, começaram. Naquela noite no fim do ano passado, o jogador brasileiro estava de férias em Barcelona, cidade que não só o consagrou para o futebol mundial, como também o transformou.

 

De acordo com fontes da Justiça espanhola, câmeras de segurança mostram que, por volta das quatro da manhã, a mulher foi ao banheiro da área VIP, e o brasileiro entrou em seguida. É um banheiro unissex. Ela permaneceu lá por 14 minutos. Daniel, por 16. No depoimento para a juíza, a jovem afirmou ter sido trancada, agredida e estuprada pelo jogador.

 

O depoimento da mulher é considerado sólido. Já nos depoimentos de Daniel Alves foram encontradas contradições. No primeiro, que ele deu à polícia, disse que não conhecia a mulher e negou as acusações – como já tinha feito em uma entrevista para um canal espanhol. Diante da juíza, ele admitiu a relação sexual, mas de maneira consentida, e negou a agressão.

 

A defesa de Daniel Alves pode pedir recurso da prisão preventiva para que o jogador responda em liberdade. A equipe do Fantástico tentou entrar em contato com os advogados de Daniel Alves, mas eles não se manifestaram.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU