“Águas em Movimento”: prefeitura lança projeto de educação ambiental


Com o objetivo de expandir as ações de educação ambiental, a Prefeitura de São Francisco de Itabapoana (SFI) promoveu o lançamento na manhã de quarta-feira (5) do projeto “Águas em Movimento”. A iniciativa é fruto de uma parceria entre as secretarias municipais de Meio Ambiente (Sema) e de Educação e Cultura (Smec).

 

As ações serão desenvolvidas até dezembro, por professores e alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, na Escola Municipal Domingos Santos, na localidade de Ponto de Cacimbas.

 

O projeto surgiu de uma proposta do Comitê de Bacia Hidrográfica Do Baixo Paraíba Do Sul E Itabapoana (CBH BPSI) e será realizado com base em seis eixos: cultura e comunicação, ferramentas de construção de gestão participativa, planejamento de recursos hídricos, drenagem urbana e controle de cheias, redução de cargas poluidoras e proteção de mananciais e sustentabilidade no uso do solo. SFI foi o único que aderiu a todos os fundamentos.

 

“Com o ‘Águas em Movimento’, vamos evidenciar a importância da educação ambiental, realizada através de ações práticas e eficazes, partindo sempre do princípio que meio ambiente é uma necessidade de todos. Agindo assim, produziremos benefícios para a atual e futura geração”, destacou a secretária municipal de Meio Ambiente, Luciana Soffiati.

 

Ela explicou que a proposta é dar ênfase na micro bacia do Rio Guaxindiba, a partir da discussão em torno do uso sustentável e responsável dos recursos hídricos. Segundo a secretária, isso é cada vez mais necessário, devido a crescente crise de abastecimento e perigo de degradação que ocorrem nos ecossistemas de água doce do nosso planeta.

 

Entre as ações já desenvolvidas estão a coleta de água para análise, o que foi realizado em parceria com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), e o plantio de mudas na rotatória em frente à Praça dos Três Poderes.

 

A diretora do CBH BPSI, Luiza Salles, participou do lançamento. Ela citou a relevância da participação dos municípios na construção de projetos e ações voltados à educação ambiental. Durante a fala, SFI foi parabenizada por ter aderido à proposta e se empenhado nos seis eixos possíveis. Após o término das ações, o desempenho dos sete municípios participantes será avaliado e os melhores receberão prêmios.

 

Para o secretário municipal de Educação e Cultura, Robson Santana, levar este tipo de conteúdo para a sala de aula contribui para que alunos, professores e membros das comunidades se tornem agentes multiplicadores de responsabilidade ambiental. “Nosso agradecimento à prefeita Francimara Barbosa Lemos que nos incentiva a realizar parcerias como essa, que são cruciais para construir uma sociedade ecologicamente responsável”, disse.

 

O projeto será executado com base em metodologia dialógica e participativa, trabalhando a educação ambiental formal e não formal, permitindo com que os eixos propostos, os conceitos e conteúdos sejam resultados de discussões aprofundadas.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU