Leonardo estranhou ausência e mandou arrombar porta da suíte onde assessor foi encontrado morto, diz polícia


Segundo investigações preliminares, ‘Passim’ atirou acidentalmente nas próprias mão e perna, tentou estancar o sangramento, mas não resistiu. Amigos e familiares publicaram homenagens.

 

O cantor Leonardo foi uma das pessoas que encontrou o corpo do assessor e amigo Nilton Rodrigues da Silva, conhecido como “Passim”, na fazenda Talismã, em Jussara, no oeste de Goiás. A Polícia Civil informou que, de acordo com as entrevistas preliminares que fez com pessoas que estavam no local, o artista sentiu falta da vítima e, quando não conseguiu entrar na suíte em que ela estava, mandou funcionários arrombarem a porta.

 

 

Passim foi encontrado morto no banheiro da suíte, na quinta-feira (4). As investigações apontaram, inicialmente, que ele atirou acidentalmente na própria mão e na perna esquerda. A corporação também apurou, à princípio, que o assessor estava sozinho no momento do acidente e tentou estancar o sangramento, mas que não resistiu à hemorragia.

 

 

Os policiais estimam que os tiros foram disparados por volta de 2h, mas o corpo da vítima foi encontrado às 12h30. Segundo a Polícia Civil, inicialmente, o fato havia sido noticiado como possível suicídio, o que foi afastado pelas equipes após uma perícia inicial.

 

 

Segundo as investigações, além de Passim e Leonardo, havia mais duas pessoas na fazenda, e todas dormiam em cômodos distantes.

 

A Polícia Civil informou que conversou com as pessoas que estavam na propriedade, mas que deve ouvir todas formalmente, na delegacia, durante a investigação. Os laudos periciais também devem ser feitos e analisados.

 

 

A corporação identificou a arma como sendo uma Glock 380. A  reportagem  questionou a Polícia Civil, por mensagens enviadas às 10h desta sexta-feira (5), de quem era a arma e se ela estava legalizada, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

 

A assessoria da Polícia-Técnico Científica (PTC) informou que equipes de Perícia Criminal e de Medicina Legal fizeram a perícia no local e no corpo com o objetivo de fornecer suporte técnico-científico às investigações da polícia.

 

A assessoria de Leonardo já havia informado, ainda na quinta-feira, que “a morte foi acidental”.

 

 

Homenagens
Passim trabalhava no meio artístico há cerca de 30 anos. Ele deixa esposa e dois filhos. Até a última atualização desta reportagem, não haviam sido divulgadas informações sobre velório e enterro.

 

Vários amigos do assessor expressaram luto pela morte dele. Entre eles a esposa de Leonardo, Poliana Rocha, que publicou nas redes sociais textos falando sobre a companhia de Passim e a falta que ele fará:

Filho do assessor, Hugo Rodrigues fez uma declaração ao pai, dizendo que não teve como se despedir, mas que Passim deixou “um legado lindo”.

 

O cantor Zé Felipe, filho de Leonardo, postou vídeo com Passim em sua rede social e disse que “não dá para acreditar” na perda do amigo.

 

A gravação compartilhada mostra um momento de brincadeira e descontração em que Zé Felipe pede para que o amigo não morra nunca.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU