Parceria entre prefeitura e Estado trará projeto de Educação Sanitária em escolas da zona rural


Mais uma parceria sendo firmada em São Francisco de Itabapoana (SFI). Desta vez será para receber o projeto Educação Sanitária nas Escolas Rurais (PESER), da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento (SEAPPA/RJ), por intermédio da Superintendência de Defesa Agropecuária. As aulas irão acontecer durante o ano de 2021 e serão aplicadas em cinco escolas para alunos do 5º ano do ensino fundamental.

 

Para finalizar os detalhes, os secretários de Agricultura e Abastecimento, Enaldo Barreto, de Educação e Cultura (SMEC), Renato Cunha, e o professor mobilizador do projeto, Carlos Cruz, se reuniram para pontuar as próximas ações. O encontro aconteceu na segunda-feira (1), na sede da SMEC.

 

Ao comemorar a iniciativa, a prefeita Francimara Barbosa Lemos falou dos benefícios do projeto para a sociedade. “Conhecimento nunca é demais. Ao contrário, além de contribuir para um cidadão mais consciente, os alunos irão transferir essas informações, ajudando inclusive outras pessoas como aos pais, vizinhos e parentes”, disse.

 

 

Antes do desenvolvimento das ações educativas do PESER, professores selecionados da rede municipal de ensino irão participar de uma capacitação, seguindo as recomendações didáticas propostas pela Coordenação Setorial de Educação Sanitária, com o apoio do Núcleo de Defesa Agropecuária de São Francisco de Itabapoana da SEAPPA/RJ. A coordenadora do projeto da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, Rosa Maria Antunes, falou da dimensão da iniciativa. “O projeto existe desde 2012 e já atingiu 62 municípios e mais de 10 mil alunos. A proposta é alcançarmos parcerias como esta com mais municípios do território fluminense e difundirmos os conteúdos sobre defesa agropecuária de forma interdisciplinar para os alunos e comunidades rurais em prol do meio ambiente e da saúde coletiva”, comentou.

 

 

De acordo com o secretário Enaldo, a intenção é multiplicar a ideia. “A SMEC tem um papel primordial nesse processo, pois os alunos são fatores de mudanças.

 

Sendo assim, podemos levar conscientização às pessoas através deles, que serão multiplicadores das informações. É bom lembrar que esses assuntos também fazem parte do dia-a-dia de muitos pais desses alunos, por isso multiplicar o conhecimento poderá contribuir e muito”, ressaltou.

 

 

Ficou acertado durante a reunião que nas próximas semanas já teremos fechado o cronograma de ações para dar início à capacitação dos professores pela plataforma online. Logo em seguida, todo o material do projeto será disponibilizado pela SEAPPA/RJ no quantitativo de alunos das cinco escolas contempladas. “A finalidade é aprimorar o ensino com a realidade rural em que muitos alunos vivenciam”, concluiu o professor Marcos.

 

 

Material – O kit contém cartilhas ilustrativas, uma bolsa reciclável para o acondicionamento. O material conta com estorinhas em quadrinhos, caça-palavras e alguns exercícios e personagens infantis que vivenciam problemas no meio rural e identificam formas de resolução das situações.

 

 

As cartilhas educativas terão temas como febre aftosa, raiva, brucelose, tuberculose, alimentos seguros, teníase, agrotóxicos e destino das embalagens. No fim do ano letivo, ainda, alunos e professores receberão um certificado e os melhores trabalhos serão premiados.

 

Ascom SFI

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU