Prefeitura flagra descumprimento de protocolos contra a Covid-19 na Feira Hippie, em BH, e prevê novas ações para evitar irregularidades


Aglomeração e falta de distanciamento foram problemas encontrados pela equipe da TV Globo neste domingo (22).

 

A Prefeitura de Belo Horizonte informou, neste domingo (22), que flagrou expositores da Feira Hippie descumprindo protocolos sanitários de combate à pandemia, como o distanciamento entre barracas.

 

 

Segundo a prefeitura, a equipe de fiscalização da vigilância sanitária produziu um relatório destacando as irregularidades.

 

 

De acordo com o último boletim epidemiológico, de sexta-feira (20), a capital mineira tem 52.352 casos confirmados de Covid-19 e 1.610 mortes decorrentes da doença. A taxa de transmissão por infectado está no alerta amarelo há quase duas semanas — na sexta (20), esse índice, chamado RT, estava em 1,09.

 

 

Segundo o protocolo divulgado pela prefeitura em setembro, as barracas deveriam ser colocadas em blocos de duas ou quatro e ter distanciamento de dois metros por bloco. A medida foi tomada para facilitar a circulação de pessoas e a ventilação natural.

 

 

Além do descumprimento do distanciamento, a equipe da TV Globo registrou aglomeração em toda a feira. Pessoas andavam muito próximas das outras e algumas até sem máscara.

 

A prefeitura informou que “os documentos [das vistorias] estão sendo analisados e devem ser utilizados no direcionamento para novas ações nas feiras em Belo Horizonte”.

 

 

Segundo Marcos Ferreira Diniz, um dos representantes da comissão paritária da Feira Hippie, não houve aglomeração e o distanciamento está sendo cumprindo. Ele afirma que algumas pessoas mudaram as barracas de lugar, mas que ainda não houve nenhum contato da prefeitura para discutir possíveis irregularidades.

 

 

Retomada
A tradicional Feira Hippie, que acontece aos domingos no centro de Belo Horizonte, voltou a funcionar no dia 27 de setembro. A extensão dela foi ampliada da Avenida Carandaí até a Praça Sete para que houvesse distanciamento social entre as pessoas.

 

 

Cerca de 1.700 barracas de produtos e outras 35 de artes foram distribuídas pela Avenida Afonso Pena. Antes da pandemia, cerca de 80 mil pessoas frequentavam a feira.

 

 

Alimentação
As 132 barracas de alimentação com 41 mesas saíram da Afonso Pena. Segundo a alteração no mapa de disposição das barras da área de alimentação, parte dos expositores desta área está no primeiro quarteirão da rua Espírito Santo, entre a avenida Afonso Pena e a rua Carijós, no Centro de Belo Horizonte.

 

 

A outra parte está na avenida Álvares Cabral, entre a avenida Afonso Pena e a rua Goiás, também no Centro da capital.

 

 

 

Veja a seguir quais os cuidados que devem ser tomados pelos feirantes e frequentadores:

 

 

Reforçar cuidados nas áreas de manipulação de alimentos: proibido todo ato que possa contaminar os alimentos, tais como comer, fumar, tossir, espirrar, se coçar ou tocar o nariz, orelhas ou boca, usar o celular ou realizar outros hábitos inseguros;

 

Os funcionários devem higienizar as mãos antes da entrega dos alimentos e bebidas;
Vedada a utilização de adornos pessoais, como anéis, pulseiras, gargantilhas, relógios, colares e brincos grandes, pelos profissionais que manipulam alimentos. Permitido o uso de brincos pequenos;
Vedada a disposição de alimentos para degustação;

Eliminar o menu físico (podem ser utilizados cartazes, painéis ou descartáveis). Não sendo possível, utilizar modelo plastificado que deve ser higienizado após cada uso;

Oferecer guardanapos, talheres, pratos e copos descartáveis;
Galheteiros, saleiros, açucareiros e outros dispensadores de temperos, molhos e afins ficam proibidos, sendo necessário prover sachês de uso individual;

O consumo de alimentos no setor destinado a essa finalidade será permitido desde que as pessoas estejam sentadas nos locais destinados à alimentação, sendo vedado o consumo de alimentos e bebidas ao redor das barracas;
Deve ser observado o distanciamento mínimo de dois metros entre as mesas e um metro entre ocupantes na mesma mesa;

Máximo de quatro pessoas por mesa;
As mesas e cadeiras deverão ser limpas e higienizadas após a troca de usuários;

Espera e filas de pagamento devem assegurar o distanciamento de dois metros entre as pessoas, com as devidas marcações;
As barracas de alimentos deverão disponibilizar funcionários exclusivos para o caixa;
Os alimentos devem chegar a feira pré-preparados, sendo apenas finalizados no local;
O cliente deverá permanecer de máscara no local, retirando-a apenas para comer e/ou beber.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU