PMs do Rio são presos em Juiz de Fora suspeitos de sequestrar família em Belo Horizonte


De acordo com boletim de ocorrência, motivo seria vingança. Os PMs teriam perseguido a família de um homem responsável por esquema de pirâmide na capital fluminense.

 

 

A Polícia Militar prendeu dois homens que se identificaram como sargentos do Rio de Janeiro, depois de receber denúncias de que a dupla e outros seis homens haviam sequestrado uma mulher e duas crianças em Belo Horizonte.

 

A caminhonete em que os militares e as vítimas estavam foi cercada na BR-040, na madrugada deste domingo (25), em Juiz de Fora.

 

 

De acordo com o boletim de ocorrência, oito homens saíram do Rio de Janeiro e foram até Belo Horizonte para se vingar de um homem que também é morador da capital fluminense e havia dado um prejuízo milionário a várias pessoas em um sistema de pirâmide financeira.

 

 

A mulher do responsável pelo esquema contou aos policiais de MG que a família estava hospedada em um hotel em Belo Horizonte desde quinta-feira (22). A família, segundo ela, estava fugindo de ameaças.

 

 

De acordo com a PM, os sequestradores chegaram no hotel e obrigaram a mulher e as filhas deste homem, de 5 e 8 anos, a entrarem na caminhonete e disseram que “só liberariam as vítimas quando ele pagasse todo o prejuízo”.

 

 

As vítimas foram resgatadas 4h30 após o sequestro, que ocorreu na noite de sábado (24), e os policiais se entregaram. Segundo o boletim de ocorrência, eles informaram que estavam levando as vítimas para o Rio de Janeiro, como forma de protegê-las, já que muita gente estaria revoltada com o marido e pai das crianças por causa do golpe.

 

 

Os dois policiais e um outro homem que estava com eles foram presos. A Polícia Militar encontrou o restante do grupo na cidade de Barbacena, região do Campo das Vertentes.

 

 

As polícias civil e militar do Rio de Janeiro foram chamadas para acompanhar o caso. Segundo a PM de MG, os presos foram levados para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Juiz de Fora. A reportagem tentou contato com a delegacia, mas as ligações não foram atendidas.

 

 

Por nota, a PM do Rio confirmou que está acompanhando o caso que envolve os agentes. Disse ainda que abriu um procedimento administrativo e que não compactua com os desvios de conduta.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.