Bares e restaurantes do Rio têm restrição de horário para o consumo de bebida alcoólica em área externa


Estacionamento na orla também está proibido nos fins de semana para quem não é morador. Decreto proíbe consumo de bebida alcoólica em ambiente externo após as 21h.

Um decreto do governo do estado em parceria com a prefeitura do Rio, publicado nesta sexta-feira (11), altera algumas medidas restritivas de prevenção e enfrentamento à propagação da Covid-19.

 

 

De acordo com o documento, o funcionamento de bares e restaurantes a partir de agora é permitido até 1h, mas fica proibido o consumo de bebidas alcoólicas em ambiente externo depois das 21h. Música ao vivo e sistema self-service seguem suspensos.

 

 

A mudança ocorre após o registro de muita aglomeração em diversos bares da cidade nos fins de semana. No Leblon, na Zona Sul da cidade, denúncias de moradores têm ocorrido com frequência.

 

No feriado desta segunda-feira (7), uma multidão tomou conta das ruas Dias Ferreira e Ataulfo de Paiva até as 3h. Com as calçadas e parte das vias ocupadas, motoristas tiveram dificuldade de passar, o que gerou engarrafamento.

 

Também não será permitido, aos sábados, domingos e feriados, o estacionamento de veículos particulares na orla do Rio, no trecho entre as praias do Leme ao Pontal. Só poderão estacionar os proprietários de carros que morem na região.

 

As praias também têm registrado cenas de muita aglomeração. Durante o feriado, cariocas e turistas voltaram a desrespeitar as regras da prefeitura e ocuparam as areias das praias com barracas e cadeiras. Houve aglomeração em vários pontos da orla da Zona Sul.

 

 

Máscara continua obrigatória
O uso de máscaras de proteção respiratória em espaços públicos, transportes públicos, estabelecimentos comerciais e repartições públicas estaduais continua obrigatório.

 

 

A lei que obriga o uso de máscara completa dois meses neste domingo (13). Entre os dias 5 de junho e 11 de agosto, a prefeitura do Rio havia aplicado 3.959 multas pela falta de uso da máscara.

 

Ainda segundo o documento, está mantida ainda a recomendação às prefeituras fluminenses de reabertura gradual de setores do comércio e da indústria, de acordo com as especificidades de cada cidade, em horários específicos para evitar aglomerações. Os municípios têm autonomia para manter suas determinações e regras.

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.