Delegado pede prisão preventiva de homem que seria um dos principais traficantes da Zona Sul e diz que ele tinha drogas da Maré


Tablete de maconha apreendido tinha a inscrição ‘Complexo da Maré’. Em uma rede social, ele exibia fotos em pousadas luxuosas; defesa do suspeito disse que ele só falará em juízo.

A polícia pediu a prisão preventiva de Bernardo da Cunha, de 32 anos, preso na terça-feira (9) e apontado como um dos principais suspeitos de tráfico de drogas de bairros da Zona Sul do Rio.

 

Na casa de Bernardo, foi apreendido um tablete de maconha com a inscrição “Complexo da Maré”. A Polícia Civil já não tem dúvidas das conexões de Bernardo com traficantes do complexo de favelas da Zona Norte do Rio.

 

 

Segundo o delegado Gustavo Castro, titular da Delegacia de Combate as Drogas (DCOD), Cunha vivia uma “vida de playboy”. Em uma rede social, ele exibia fotos em pousadas luxuosas. A parte financeira da quadrilha também será investigada:

 

Gustavo Castro se disse surpreendido com o fato de que, até sua prisão, Bernardo não havia sido alvo de nenhuma investigação criminal.

 

 

No apartamento do suspeito, os agentes apreenderam todo tipo de drogas, que segundo a DCOD somam R$ 200 mil:

 

mais de 400 comprimidos de ecstasy
150 selos contendo LSD
1,5 kg de cocaína pura
285 gramas de crack
200 gramas de haxixe
1,2 kg de maconha
Os policiais apreenderam ainda 38 caixas de cetamina, além de lança-perfume e diversas embalagens para venda de drogas no varejo.

 

Ele foi encaminhado para o presídio.

A defesa de Bernardo da Cunha disse que ele só vai falar em juízo.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.