Empregos: Campos e SJB voltam a ter saldo positivo; Macaé registra queda


Mesmo com a pandemia, Campos voltou a criar vagas empregos em julho, de acordo com o levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

 

O município registrou saldo positivo no balanço mensal com 456 vagas a mais, resultado de 1.560 contratações de trabalhadores formais (com carteira assinada) e 1.104 demissões. “O maior responsável pelo nível de empregabilidade foi o setor de serviços, com saldo de 378 vagas de empregos formais”, lembra o economista José Alves de Azevedo Neto. No mês passado, Campos também registrou positivo de 564 vagas.

 

Durante a pandemia, o município contabilizou um quadro de demissões com 785 vagas a menos em março; 184 em abril e ainda outro saldo negativo de 557 perdas de emprego em maio.

 

Ao contrário de Campos, Macaé continua a sofrer os efeitos da destruição de empregos na indústria do petróleo neste mês de julho, com 1.896 contratações, mas com 2.536 desligamentos de trabalhadores. Como resultado, foram destruídas 640 vagas de empregos no mês passado.

 

 

São João da Barra registrou resultado positivo, com 340 contratações, contra 190 demissões, um saldo positivo de 150 vagas. São Fidélis contabilizou também mais admissões (44) do que demissões (24), com saldo de 20 vagas de emprego a mais em julho. 

 

 

São Francisco de Itabapoana mostrou desempenho negativo no mês passado, com menos 386 vagas de emprego a menos, fruto de 159 contratações contra 545 demissões.

 

Quissamã registrou também saldo negativo, mas com menos seis vagas, resultado de 13 contratações contra 19 desligamentos. Já Carapebus teve saldo positivo de 11 vagas, com 36 contratações e 25 demissões. Conceição de Macabu registrou 8 admissões de trabalhadores contra 6 demissões, com 2 vagas de emprego a mais.

 

Cardoso Moreira com 15 contratações e 4 demissões, teve saldo positivo de 11 vagas de emprego; Italva registrou 27 admissões contra 16 demissões, com 11 vagas a mais de emprego.

 

No Estado do Rio, o resultado mais decepcionante foi na capital. O Rio registrou saldo negativo de 6.529 vagas, com 29.452 contratações contra 35.981 demissões. 

 

 

NACIONAL – O Caged informa também que o Brasil abriu 131.010 vagas de emprego com carteira assinada em julho, interrompendo uma sequência de quatro meses de dados negativos. O balanço de julho é resultado de 1.043.650 contratações e 912.640 demissões registradas no período.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.