Pacientes com Covid-19 não conseguem leitos de UTI no RJ mesmo com decisão da Justiça


Segundo a Defensoria Pública, só no mês de maio, foram 19 casos em que a ordem judicial não foi cumprida devido à falta de vagas no Sistema Único de Saúde.


Mesmo depois de recorrerem à Justiça, familiares de pacientes com Covid-19 não conseguem internação em leitos de UTI em hospitais públicos do Rio de Janeiro. Segundo levantamento feito pela Defensoria Pública, somente no mês de maio, 19 casos não tiveram ordem judicial cumprida.

 

Nesta segunda-feira (1), a taxa de ocupação dos leitos de UTI nos hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade do Rio era de 90%, com 1.860 pacientes internados em leitos exclusivos para tratamento do coronvírus, sendo 694 em UTIs.

 

Ainda no município do Rio, 53 pessoas esperavam por leitos de Covid-19, sendo 44 delas por leitos de UTI.

 

Em balanço publicado pela Defensoria, foram registrados 102 processos no mês de maio para garantir transferência de pacientes e internações, uma média de 3 pedidos por dia. Segundo a defensora pública Michele Leite, do dia 23 de março a 30 de maio, foram movidas 178 ações para conseguir essas transferências.

 

“Desse total, pelo menos 30 familiares retornaram ao atendimento no plantão judiciário informando à Defensoria que as decisões judiciais não estavam sendo cumpridas”, conta Michele.

 

A Defensoria Pública disponibilizou seguintes canais de telefone para atendimentos urgentes, de 18h às 11h. A chamada gratuita pode ser feita para o número 129 ou pelo WhatsApp, no número (21) 99753-4066.
Os demais atendimentos estão sendo feitos pelos polos de atendimento remoto (disponíveis no site coronavirus.rj.def.br) e pelo 129.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU