TSE mantém Rosinha Garotinho inelegível por abuso de poder político


Tribunal negou os recursos impetrados pela defesa de Rosinha em ação ajuizada na época da eleição de 2012, quando Rosinha era prefeita de Campos e buscava reeleição.
O Ministério Público Eleitoral (MPE) anunciou nesta quarta-feira (19) que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou a inelegibilidade de Rosinha Garotinho, ex-governadora do Rio.

O TSE negou os recursos impetrados pela defesa de Rosinha em uma ação por abuso de poder político ajuizada na época da eleição de 2012, quando Rosinha era prefeita de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, e buscava a reeleição.

Segundo o MPE, a então prefeita mandou pintar os sinais de trânsito de Campos com a cor rosa, a fim de promover a campanha à reeleição.

O MPE afirma ainda que no mesmo período, o município incluiu fotos de creches, escolas e casas populares no contracheque dos servidores.

A denúncia do MPE diz que também houve uso indevido dos meios de comunicação e da máquina pública.

A decisão foi confirmada na sexta (14) pelo TSE, e com isso, a ex-governadora está inelegível para a eleição deste ano.

Por lei, o processo começa no primeiro dia da eleição em que o crime ocorreu, e como o primeiro turno de 2012 foi em 7 de outubro, Rosinha está fora da disputa deste ano, marcada para 4 de outubro.

A defesa da ex-governadora informou que respeita a decisão do TSE, mas acredita na modificação dela e vai recorrer.

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU