Maior chuva em 22 anos no Rio causa 10 mortes, deixa bairros submersos e provoca destruição


A tempestade que caiu no Rio de Janeiro na noite desta segunda-feira (8), e que voltou em alguns momentos da terça (9), deixou ao menos dez mortos. Segundo o sistema Alerta Rio, da Prefeitura, a chuva que começou segunda e foi até terça é a maior em 22 anos.

Sete das vítimas estavam na Zona Sul, entre elas a avó e a neta que tentaram fugir da chuva num táxi (veja quem são) e três na Zona Oeste (dois em Santa Cruz e outro no Jardim Maravilha).

De manhã, houve chuva forte em vários pontos e o Túnel Rebouças — que liga as Zonas Sul e Norte — foi fechado. A ciclovia Tim Maia, na Avenida Niemeyer, caiu pela 4ª vez. Dezenas de ruas foram bloqueadas e, com o risco de queda de barreiras, outras dezenas de sirenes foram acionadas.
Chuva pode voltar à noite
Às 19h40, a prefeitura informou que núcleos de chuva moderada se formavam no Maciço da Tijuca ocasionando chuva na Tijuca e na Zona Oeste.

O município está em estágio de crise – o mais alto em uma escala de três – desde as 20h55 de segunda-feira. A recomendação da prefeitura é para a população evitar deslocamentos. Ao longo do dia, foram acionadas 59 sirenes em 36 comunidades.

https://static.addtoany.com/menu/page.js

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.