Moradores de Pará de Minas são orientados quanto à previsão de chegada de rejeitos da barragem de Brumadinho


Desde o rompimento da barragem em Brumadinho e o risco da chegada da lama de rejeitos no Rio Paraopeba em Pará de Minas, a Polícia Militar de Meio Ambiente do município realiza uma série de orientações à população ribeirinha.

Conforme informado ao MG 2 pelo comandante do grupamento, o sargento Walker Alves Pimenta, as visitas são feitas pelo menos três vezes ao dia. Durante o trajeto, a mortandade de peixes também é observada.

“A gente mantém contato com a empresa responsável pelo abastecimento que monitora continuamente a qualidade da água e, dessa forma, vamos acompanhando a coloração do rio. Até agora, a situação é normal”, afirma.

A concessionária informou à reportagem que, por enquanto, não há risco de desabastecimento porque a captação pode ser feito em outros dois ribeirões.

Turbinas da Usina Retiro Baixo são desligadas como prevenção à chegada da lama da barragem de Brumadinho
Ainda de acordo com o comandante, em caso de alguma anormalidade verificada, um boletim de ocorrência será registado e o Ministério Público notificado para tomar as providências.
pesar do alerta que o município vive desde o incidente em Brumadinho sobre a preocupação com o abastecimento na cidade, que tem como fonte de captação o Rio Paraopeba, o risco não se restringe à população ribeirinha, já que a água naquela região é usada para fins da pescaria e bovinocultura, segundo Pimenta. No entanto, a questão ambiental preocupa.
“Até esse rio se recuperar e voltar a ser o que ele era pode demorar muito tempo, e a gente luta constantemente para a preservação do meio ambiente, um trabalho árduo dia a dia, por isso é uma situação triste”, lamenta.
Tentativa de contenção da lama
Começou a ser instalado pela Vale nesta quarta-feira (30) um equipamento de contenção da lama no Rio Paraopeba em Pará de Minas. A intervenção é uma medida para tentar minimizar o impacto dos rejeitos de minério da barragem rompida em Brumadinho na sexta-feira (25) e que vai em direção à cidade.

O equipamento tem aproximadamente 250 metros de extensão e altura modulável, segundo informado pela Vale ao G1.

A medida visa evitar problemas de captação de água que é feita no município por meio do Rio Paraopeba. Alternativas foram apontadas pelo Executivo como forma de prevenção, caso o abastecimento seja interrompido.

https://static.addtoany.com/menu/page.js

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.