Profissionais da educação voltam a paralisar suas atividades


Profissionais da Rede Municipal de Educação farão uma paralisação de 24h nesta quarta-feira (24/10), em Campos. A ação começará a partir de um ato público, às 10h, na Praça do Santíssimo Salvador. Segundo os servidores, o ato tem como intuito apresentar reivindicações ainda não atendidas pelo governo municipal.

De acordo com a coordenadora geral do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe) Núcleo Campos, Odisséia Carvalho, as reivindicações vão além do nível municipal.
 “Nacionalmente, vamos lutar contra a reforma do ensino médio, a retirada dos direitos da classe trabalhadora e contra a reforma da previdência. A nível municipal, nós queremos a redução da carga horária dos auxiliares de turma de 40h para 30h, a regularização da carga horária para os auxiliares de secretaria, eleição de diretores e reposição salarial”, diz.
Além disso, Odisséia acrescenta que, para o estado, a solicitação é também de reposição salarial e o não fechamento de escolas e turmas.
Por meio de nota, a Prefeitura de Campos esclarece que “sempre esteve aberta a dialogar e a ponderar decisões que beneficiem todos os servidores, o que tem sido feito desde o ano passado. A secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Smece) realizou uma série de ações e projetos em prol dos professores da rede municipal: o concurso de remoção, que não acontecia desde 2013;  capacitações em todos os horários, incluindo o noturno, atendendo a uma demanda da categoria;  implementou a lei que garante o cumprimento de 1/3 da carga horária do professor para atividades de planejamento; flexibilizou o horário de planejamento; deu aos professores a possibilidade de participar da escolha do livro didático que será utilizado por eles em sala de aula, o que não ocorria há oito anos para quem atua do 1º ao 3º ano; criou um novo sistema de avaliação, acabando com a política de aprovação automática, o que deu mais autonomia ao professor; deu regência aos professores de sala de recursos; criou a comissão para revisão do plano de cargos e salários; liberou os profissionais para licença-prêmio; realizou uma série de ações voltadas para a saúde do professor, como oficinas de saúde vocal, circuito de saúde, palestras e  atividades com os estudantes combatendo a violência nas escolas e frisando o papel do professor.

Várias questões, que estão na pauta, já estão sendo estudadas pela Smece, como a que envolve os pedagogos: uma comissão foi formada por profissionais da área, que vem se reunindo para analisar as questões específicas da categoria. Em relação a alterações na carga horária, o município segue a legislação, conforme previsto no edital do concurso. Situações pontuais estão sendo analisadas. A secretaria segue aberta ao diálogo. A respeito da eleição para diretores, de acordo com o secretário de Educação, Brand Arenari, o documento será encaminhado para ser votado na Câmara Municipal após as eleições federais.  Sobre reajustes, não há previsão no momento, para evitar que o município exceda o limite permitido com a folha de pagamento dos servidores, conforme prevê a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).
Infraestrutura –  A secretaria de Educação vem realizando melhorias nas unidades de ensino e a 12ª obra melhoria nas unidades de ensino no governo foi entregue na última semana: a escola municipal José Giró Faísca, em Travessão.  A previsão do departamento de Infraestrutura é que, pelo menos, outras cinco unidades sejam entregues ainda este ano.
Outra paralisação – Em setembro deste ano, no dia (26/09), os profissionais também fizeram 24h de paralisação em Campos. Entre as reivindicações feitas pelos servidores, estavam também os pedidos de redução de 40 para 30 horas, no caso dos auxiliares de turma de creches, e de regularização da carga horária para os auxiliares de secretaria. Havia, ainda, a reivindicação quanto aos pedagogos, que se referia à mudança da nomenclatura para professor pedagogo, o que permitiria o acúmulo de duas matrículas.

Fonte: Ururau

       Página inicial     

https://static.addtoany.com/menu/page.js

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU