Trabalhadores vítimas de explosão de cilindro no Complexo Portuário do Açu seguem internados


Um dos feridos durante a explosão de um cilindro na área operada pela Brasil Port Logística Offshore e Estaleiro Naval, no Complexo Portuário do Açu, município de São João da Barra, na tarde sexta-feira (18/05), recebeu autorização para ser transferido para um hospital particular em Campos. Os dois operários foram socorridos para o Hospital Ferreira Machado (HFM), onde um ainda permanece.
A informação da transferência foi anunciada pelo Sindicato dos Trabalhadores Portuários de São João da Barra (Sindiport) na tarde deste sábado (19/05), quando falou pela primeira vez sobre o acidente.

A nota enviada pelo sindicato diz ainda que, na manhã deste sábado, “uma equipe do Sindicato dos Portuários esteve na empresa e visitou o local do acidente, juntamente com uma Técnica de Segurança do Trabalho, que irá elaborar uma avaliação, independente, sobre os procedimentos de segurança e emergência adotados pela empresa após o acidente. O prazo para apresentação da avaliação é de 60 dias”.

O documento informou ainda que durante a reunião entre o sindicato e as empresas envolvidas, o CEO da Shimmer, Cláudio Luís de Oliveira, afirmou que a empresa opera desde 1998, sendo certificada pelo INMETRO, e que nunca registrou nenhum acidente.

“Conforme explicação das empresas envolvidas, o acidente ocorreu em um local isolado, onde estavam apenas os funcionários da empresa contratada, e ocorreu antes do início dos testes de certificação. As causas do acidente serão apontadas pelos peritos contratados pelas empresas”. Porém, na noite do dia do acidente, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas da Região Norte Fluminense, João Cunha, que também acompanha o caso, disse que o acidente aconteceu no momento em que o cilindro, também conhecido como “vaso de pressão”, passava por teste em uma sala. Disse também o relato foi de que além dos dois feridos, havia outros trabalhadores no local, mas estes conseguiram correr e não se feriram. 

Os dois funcionários acidentados, cujas iniciais do nome são L.L e A.P, de 24 e 34 anos, passaram por procedimento cirúrgico no Hospital Ferreira Machado. A informação da transferência foi passada pela empresa Shimmer Inspection ao sindicato.

Em outro trecho da nota, o sindicato repudia a veiculação de informações inverídicas, feitas por quaisquer outras entidades ou pessoas, que não possuem direito de representatividade sobre a categoria dos trabalhadores portuários e reafirma seu compromisso em garantir a segurança e qualidade de trabalho de seus representados.

As empresas Shimmer Inspection e Brasil Port Logística Offshore e Estaleiro Naval ainda não se posicionaram de forma direta sobre o acidente.

Fonte: Ururau

https://static.addtoany.com/menu/page.js

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU