Aquicultura: órgãos acompanham potencialidade econômica


Com o intuito de incentivar as novas potencialidades econômicas municipais, principalmente no sentido de agregar pequenos produtores a estas práticas, numa cidade para além dos royalties, a Prefeitura de Campos, através da superintendência de Pesca e Aquicultura vem acompanhando de perto a implantação de atividades relacionadas a aquicultura na região. Neste sentido, o superintendente adjunto da pasta, José Armando Barreto, acompanhado do superintendente de Planejamento, Marcel Cardoso, realizaram, na última semana, nova visita técnica a um empreendimento na localidade de Balança Rangel, em Travessão, que desenvolve a produção de Piscicultura e Carcinicultura (criação de crustáceos). Segundo José Armando, o órgão acompanha a implantação do empreendimento, chamado Aquicultura SIX, desde o início das atividades.

“A superintendência de Pesca e Aquicultura vem acompanhado a implantação do empreendimento desde o início. Fizemos uma primeira visita técnica por ocasião do processo de licenciamento feito no município, através da Secretaria de Desenvolvimento Ambiental. Na oportunidade,  obtivemos dados, pudemos aprovar os métodos, as condições de adequação da estrutura, as características do local, compreender as técnicas e práticas de produção que seriam utilizadas. Um novo ciclo econômico está sendo iniciado.  Com certeza,  a Aquicultura, em especial a Carcinicultura, serão responsáveis por uma importante fonte de recursos para os investidores e uma garantia de ganho de renda para os pequenos aquicultores- produtores que estamos diagnosticando a aptidão, e que vamos capacitar,  para que sejam  integrados a este novo segmento”, destacou José Armando. 


O superintendente Adjunto de Pesca pontuou, ainda, a importância em estar presente na primeira despesca de Tilápias do empreendimento, entre outros momentos. “Poder observar o cultivo do camarão, já no pós-larva, foi um grande presente, já que viemos trabalhando há algum tempo para uma Aquicultura moderna. Esta é uma grande  oportunidade de desenvolvimento  econômico regional e potencial fonte de  renda para os pequenos aquicultores”, explica. 

Marcel Cardoso, que também esteve presente na visitação, ressaltou que já acompanha a parceria do empreendimento junto a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), através do polo de inovação do Instituto Federal Fluminense (IFF). “Essa unidade de produção ajuda a consolidar no município, junto a outras unidades na mesma linha, o setor de aquicultura, gerando emprego e renda, diversificando nossa economia e fazendo com que possamos caminhar para uma diminuição da dependência dos royalties do petróleo”, finaliza.
Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU