Deputados de Campos na reunião sobre segurança


Geraldo Pudim (MDB):
  Participei hoje como representante da Assembleia Legislativa, a Alerj, da reunião no Palácio Guanabara com o Presidente da República, Michel Temer; o Presidente da Câmara, Rodrigo Maia; o governador Luiz Fernando Pezão; o general Braga Netto, ministros, deputados, prefeitos e instituições civis e militares na discussão das medidas que passam a vigorar com a intervenção federal na segurança pública de todos os municípios do Estado Rio de Janeiro. O mais importante dessa reunião de hoje é que ficou claro para todos que não é uma questão de governo, e sim de Estado, e como tal precisará do apoio de todas as instituições e da sociedade. Será criado um observatório no Congresso Nacional para acompanhar a intervenção com uma estrutura formal bem como, discutir leis que endureçam o combate ao tráfico de drogas e de armas, além de ações concretas na área social para que esta atuação temporária produza efeito prolongado. As estruturas existentes serão reforçadas. Numa parceria harmônica e cooperativa o TJ e o MPE defenderam a Ordem Jurídica, o Estado Democrático de Direito e a Constituição Federal, e ainda o empenho na celeridade e prontidão nas medidas necessárias de apoio a intervenção. O governador Pezão fez uma referência elogiosa aos heróis policiais do Rio de Janeiro que mesmo com a segurança sendo a área mais afetada pela situação financeira do Estado, não recuaram do combate ao crime. Agora é aproveitar a excelência do país que são as Forças Armadas, no combate a criminalidade. Temer destacou que a medida foi a única e última saída, com a necessidade do trabalho em conjunto”.

Bruno Dauaire (PR):
O deputado estadual Bruno Dauaire (PR), vice-presidente da Comissão de Segurança Pública e Assuntos de Polícia da Alerj, esteve neste sábado com o general Walter Souza Braga Netto, que está no comando das forças de segurança do Estado do Rio, e solicitou atenção especial ao planejamento para evitar que a violência migre para o interior. Bruno participou da reunião no Palácio Guanabara que tratou da intervenção federal e contou com as presenças do presidente Michel Temer, do governador Luiz Fernando Pezão, prefeitos e deputados.

Junto com a presidente da comissão, deputada Martha Rocha (PDT), Bruno pediu para que interventor agende uma reunião a fim de ampliar a cooperação com todos os órgãos envolvidos, como Ministério Público, Defensoria Pública e Tribunal de Justiça. “O momento é crítico e a intervenção era a única saída possível, mas o que precisamos agora é da união de todos e de um plano de contenção que proteja o interior, para que não aconteça o mesmo problema da época da criação das UPPs”, disse o deputado.

João Peixoto (PSDC)
“Gostei, foi muito boa a reunião. Não é geral, é parcial. O Exercito é quem vai ser responsável pela segurança. Não tinha como continuar daquela maneira. O governador ressaltou que não é levar na força bruta, mas destacou que um dos graves problemas é a questão social. Disse que é preciso, por exemplo, retomar o programa Minha Casa, minha vida para a população de baixa renda, gerando empregos e moradia”Fonte:G1

Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU