Polícia tenta identificar mulher que ataca com seringa no Centro


  A 134ª Delegacia de Polícia (Centro) procura a mulher que estaria atacando pessoas na área central de Campos com um objeto perfurocortante. Conforme informações da DP, policiais tentam identificar a mulher desde a noite sábado (9), quando uma vítima registrou o ataque, que teria sofrido na mesma noite, em frente ao Hospital Plantadores de Cana, quando descia de uma van. Na última sexta-feira (8), áudios foram repassados em redes sociais, relatando o ataque de uma mulher com blusa azul de capuz.

  Mulher vai à delegacia após ser atacada com seringa no Centro
Em um áudio, um funcionário de um hospital relata o atendimento de três vítimas da mulher, alertando sobre a situação. Em outro, uma funcionária de uma escola diz ter sido informada de outro ataque. A Polícia Civil ainda não tem informações sobre o objetivo do ataque. Até a manhã desta segunda-feira (11), não houve novas queixas relacionadas ao caso. A polícia pede que outras vítimas ou qualquer pessoa que puder ajudar na localização da suspeita comparecem a 134ª DP.
 O delegado adjunto da 134ª Delegacia de Polícia (Centro), Pedro Emílio, se posicionou sobre o caso. 
 “Estamos no primeiro dia de investigação, com muitas diligências para fazer. Estamos procedendo a apuração de outros casos. Existe a notícia de outros fatos semelhantes e estamos apurando em que circunstâncias esses fatos teriam ocorrido ou se realmente ocorreram. Estamos buscando novas vítimas e vamos seguir investigando. Não há necessidade de pânico. A gente sabe que embora seja uma lenda urbana famosa, a chance de contaminação com o HIV é extremamente reduzida. Todos podem ficar tranquilos, mas atentos. Esperamos em breve chegar a um resultado satisfatório”, disse. 
 Ataque registrado – O único ataque da “mulher da seringa” registrado na delegacia aconteceu no sábado (9), por volta das 18h30. A vítima desceu em ponto de van quando a suspeita, que vestia uma blusa com capuz azul, a furou com uma agulha, fugindo em seguida. A Polícia Militar conduziu a jovem à 134ª Delegacia de Polícia (Campos-Centro), para registrar a ocorrência. Os militares informaram aos policiais civis que, na sexta-feira, abordaram uma moradora de rua com as mesmas características descritas pela jovem, que foi encaminhada ao hospital para ser medicada.
Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.