Meio Ambiente inicia limpeza do Riacho do Buraco Fundo em Gargaú


     A Secretaria de Meio Ambiente e Defesa Civil de São Francisco de Itabapoana (SFI) iniciou nesta terça-feira (22) a limpeza do Riacho do Buraco Fundo, em Gargaú, que de acordo com o secretário da pasta, Ilzomar Soares, é uma importante veia auxiliar do Rio Paraíba do Sul com enorme significância para o ecossistema. 

   “O riacho estabelece a hidrodinâmica local e assim potencializa um maior fluxo de entrada e saída de água na amplitude de maré, proporcionando um processo de oxigenação da Lagoa do Comércio, onde o Governo Francimara vem atuando no Projeto de Urbanização e Paisagismo”, destacou.
     O secretário ressalta ainda que a importância do ecossistema do riacho existente em suas margens, conservando a flora local (floresta de manguezal), grande produtor primário de espécies nativas que ciclicamente ocupam a Lagoa do Comércio. “Isso permite a preservação de várias espécies, evitando a extinção.

 

   O saudoso professor da UFRJ Gustavo Nunan em seus estudos disse em 2004 que ‘os pesquisadores que aqui estiverem, precisarão de 100 anos para identificar e catalogar as espécies de tanta diversidade endêmica’”, lembrou Ilzomar. Trabalhos – Com cerca de aproximadamente 600 metros, serão retirados do riacho inservíveis como plásticos, pets, pneus, sofá, aparelhos de TV e tantos outros objetos que criam barreiras impedido o fluxo e refluxo da água em consonância com a maré. A Secretaria Municipal de Transporte cedeu uma máquina para a retirada do material mais pesado.

 

    O serviço seguirá por alguns dias, onde parte será via margem manualmente com ferramentas adaptadas para o trabalho e nos locais apagados por pequena embarcação para remoção. A partir de setembro serão fixadas placas explicativas, educacionais e de alerta, principalmente proibindo na Lagoa do Comércio a pesca por rede de espera e arrasto e ou tarrafa. Caso haja desobediência o infrator conduzido à Delegacia de Polícia. “O nosso governo se preocupa inteiramente com o meio ambiente e as áreas sensíveis do município, atuando de maneira decisiva no papel de preservação e garantindo, conforme o Artigo 225 da Constituição Federal de 1988, preservar para as futuras gerações”, revelou a prefeita Francimara Barbosa Lemos.Ascom SFI
Print Friendly, PDF & Email

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.