Banca onde foram apreendidos celulares roubados é lacrada


  Divulgação
Durante o desdobramento do caso, o ponto deverá permanecer lacrado
Uma “ação de lacre” de uma banca no Shopping Popular Michel Haddad, no Centro, foi realizada na manhã desta quarta-feira (12/04), por 15 integrantes da Companhia de Desenvolvimento de Campos (Codemca), Guarda Civil Municipal (GCM) e superintendência municipal de Postura. A ação foi no ponto do permissionário preso na semana passada por suspeita de vender celulares roubados. O permissionário não estava no local, mas a banca, que já estava fechada e coberta com um plástico, foi devidamente lacrada. O Michel Haddad é administrado pela Codemca.
“Estamos adotando os procedimentos de praxe. O dono da banca já esteve na Codemca nesta terça-feira, após assinar o termo de notificação, e o nosso departamento jurídico vai cuidar do caso”, afirmou o vice-presidente da Codemca, Fábio Moraes, que comandou a ação.

Para o diretor da Codemca na administração do Shopping Popular, Augusto Rosa, ocorrências como essa podem comprometer a imagem de todos. “São mais de 500 permissionários no local e um caso assim é muito negativo para todos. Conversei com a associação deles e fiz essas observações”, afirmou. 
APREENSÃO E DETENÇÃO
Na tarde do último dia 5, dois homens foram detidos no espaço provisório do Shopping Michel Haddad sob suspeita de envolvimento no roubo de cerca de 50 celulares da marca Iphone. Os aparelhos estavam escondidos em uma das bancas e apreendidos pela Polícia Militar (PM). Um notebook também foi apreendido e nele continha um aplicativo capaz de mudar as senhas dos Iphones.
Durante o desdobramento do caso, o ponto deverá permanecer lacrado. O suspeito, que teria sido flagrado com dezenas de celulares roubados, ficou preso por 24 horas e, após pagar fiança, foi liberado para responder em liberdade ao processo de receptação.

 Fonte Redação/Supcom
Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU