Carla Machado reivindica conclusão da Ponte da Integração


Retomada de convênios para continuação de obras também foi articulada junto ao governo do estado.

Cumprindo agenda no Rio de Janeiro, na terça-feira, 7, a prefeita Carla Machado solicitou, em reunião com o secretário de Estado de Obras, José Iran Peixoto, a retomada das obras da Ponte da Integração, ligando os municípios de São João da Barra e São Francisco de Itabapoana. A renovação do convênio para a conclusão da estrada entra a sede do município e a SB-2, no Bairro de Fátima, foi outro pedido da prefeita junto ao governo do estado.

Carla aproveitou a oportunidade para buscar informações junto ao subsecretário de Obras Civis e Programas Especiais, Claudio Maximiano Muniz, sobre convênios firmados entre o estado e São João da Barra. Entre eles, para construção de creche no quinto distrito, de escola padrão, de um terminal rodoviário, de um posto de emergência e de uma capela mortuária, totalizando R$ 6,2 milhões e expirado em outubro de 2016 por pendências na prestação de contas da terceira parcela.

– Mais uma vez deparamos com a falta de comprometimento do governo que nos antecedeu, deixando que convênios expirassem, sem qualquer ação, e as prestações de contas com muitas pendências. Se não sanarmos, São João da Barra será prejudicado – disse a prefeita.
A obra no bairro de Fátima, executada em 20%, tem pendências na prestação de contas da primeira de um total de 10 parcelas. Foi solicitada pelo município a prorrogação no prazo do convenio por mais 16 meses.
Sobre as obras da ponte, Carla destaca sua importância do ponto de vista econômico e geográfico para São João da Barra e toda região. “Ainda no meu primeiro mandato, iniciei um movimento regional em prol dessa importante obra. Seremos incansáveis na luta para que seja concluída, para benefício dos dois municípios e de toda região”, finalizou.
Fonte: Ascom/SJB
Print Friendly, PDF & Email

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

MENU